quarta-feira, setembro 27, 2006


PREVENÇÃO RODOVIÁRIA PORTUGUESA
EM RISCO DE ENCERRAR POR DÍVIDAS DO GOVERNO Á ASSOCIAÇÃO



O director-geral da Prevenção Rodoviária Portuguesa, José Miguel Trigoso, diz ao Correio da Manhã, que a associação está em risco de encerrar devido a uma dívida de 3,5 milhões de euros do Governo à associação.
O dirigente diz ainda que, em Agosto, não conseguiu pagar os salários aos cerca de 60 funcionários.

Segundo o director-geral da PRP, José Miguel Trigoso, a associação, em Novembro de 2005, foi “surpreendida” pela decisão do Governo de não atribuir a verba de cerca de quatro milhões de euros do Fundo de Garantia Automóvel (FGA) à PRP, para financiar as campanhas de prevenção rodoviária. O que deixou a associação sem verbas para pagar “as actividades desenvolvidas durante o ano de 2005”.

Caso o Governo opte por deixar de atribuir à PRP as campanhas de prevenção rodoviária, a associação terá mais um problema: dispensar cerca de 40 funcionários que asseguravam as iniciativas solicitadas pelo Governo, como a educação rodoviária junto das escolas. José Miguel Trigoso reclama assim uma dívida de 3,5 milhões de euros ao Executivo pelo “serviço público” prestado pela entidade no ano passado. “Se o Governo já não quer que a prevenção rodoviária seja feita por nós, tudo bem. Mas tem de pagar o trabalho já realizado e a reestruturação da associação”.

A prevenção rodoviária é algo necessário e sempre oportuno. Contudo, cabe ao Governo saber em que moldes deve ser feita e por quem. Criar o chamado “choque psicológico” nos automobilistas, tal como o anúncio do avião cheio de crianças para o qual o Governo pagou 1,5 milhões de euros pelo spot televisivo, tenho sérias dúvidas sobre a mensagem que se pretende transmitir.

Quanto à Prevenção Rodoviária, tem toda a razão quando diz “se o Governo já não quer que a prevenção rodoviária seja feita por nós, tudo bem. Mas tem de pagar o trabalho já realizado e a reestruturação da associação”.
È uma questão de principio entre pessoas de bem. Só que, muitos governos, não têm princípios nem são geridos por pessoas de bem.
Manuel Abrantes

Comentários:
O anuncio de um avião cheio de crianças que vão morrer. Como é a mensagem só nos masoquistas socialistas.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]