terça-feira, outubro 31, 2006


DIZEM AS SONDAGENS:
A MAIORIA DOS PORTUGUESES JÁ NÃO ACREDITA NO FUTURO


Segundo um estudo da Marktest para o DN e TSF o índice de expectativa dos portugueses em relação à possibilidade de a economia do país melhorar diminuiu em Outubro, face ao mês anterior
O barómetro, foi realizado na altura em que foi apresentada a propostas de Orçamento de Estado para 2007.

Questionados sobre a situação económica, a maioria dos portugueses (51,6 por cento) considera que daqui a um ano a sua situação económica pessoal e a do seu agregado familiar será pior, enquanto 29,5 por cento entende que vai estar igual e 14,6 por cento acredita que será melhor
Sobre as taxas moderadoras que o Governo quer impor nos internamentos hospitalares, 73,9 por cento dos inquiridos revelou não estar de acordo, contra 22,3 por cento que concorda com a medida.

È claro que sondagens são sondagens e não passam disso. Contudo, para se chegar a estas conclusões quase que não seria necessário fazer quaisquer sondagens de opinião. Basta “andar por aí” e sentir na pele os efeitos das politicas governamentais. Só quem vive desfasado das realidades é que não sente isto. Quem vive desfasado ou quem, nem sequer, está preocupado com o estado a que chegou a esmagadora maioria da população portuguesa.
MA

Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]