domingo, outubro 22, 2006


VILA DE REI
DECLARADO O FIM DO PROJECTO DE REPOVOAMENTO COM BRASILEIROS
O presidente do PNR tinha razão na sua alocução



A Câmara Municipal de Vila de Rei suspendeu, definitivamente, o projecto de repovoamento do concelho com cidadãos brasileiros.
A iniciativa não foi bem sucedida e duas famílias que chegaram com grandes expectativas e agora se sentem “desiludidas” e “enganadas”, já abandonaram o concelho.

Irene Barata, presidente da Câmara, garante que “lhes foi dado o prometido”, mas reconhece que o projecto “teve algumas falhas”. “Agora vamos analisar o que é preciso mudar, na certeza de que continuo muito interessada em recrutar gente para o meu concelho, “brasileiros ou não”, adianta a autarca.

Ao Diário de Noticias o presidente da Associação Brasileira em Portugal, Ricardo Pessoa, disse concordar com o objectivo do projecto, mas discordar da forma utilizada, considerando que “falhou a todos os níveis”.
“Não se pode ir ao Brasil pedir às pessoas para virem para Vila de Rei e prometer uma vida maravilhosa com o salário mínimo, nem trazer um professor, uma psicóloga ou uma jornalista para trabalhar nas limpezas. Assim não dá!”, diz Ricardo Pessoa

Lembramos, aqui, as palavras do presidente do PNR, José Pinto Coelho, no decorrer da manifestação nacionalista, em Maio:
“O que eles querem, o que a senhora Irene Barata quer, é explorar mão-de-obra escrava.Eles não hesitam em pisar o povo para atingirem os seus objectivos de ganância.Eles não se cansam de espalhar a pegajosa mentira de que os portugueses não querem trabalhar”.

Afinal há razões que a razão desconhece, ou que finge desconhecer. José Pinto Coelho tinha razão na sua alocução.
Mas o presidente nacionalista foi, ainda, mais longe quando afirmou que “não somos contra o imigrante ou as migrações, que é um fenómeno normal e de todos os tempos. Somos, isso sim, contra a invasão em massa e a pura e simples substituição do nosso povo por outros povos e outras culturas” para acrescentar que “não aceitamos que os portugueses sejam sempre esquecidos e maltratados por quem os governa e diz servir”.

Nem foi necessário passar muito tempo para que as posições de protesto dos Nacionalistas tivessem a resposta prevista. Os brasileiros já se apanharam com a legalização nas mãos e “piraram-se” para os grandes centros urbanos.
Para quem acusou de “demagogia” e de “oportunismo politico” as posições assumidas pelos Nacionalista tem, agora, a resposta.
E não tardou…
Manuel Abrantes

Comentários:
“O que eles querem, o que a senhora Irene Barata quer, é explorar mão-de-obra escrava.Eles não hesitam em pisar o povo para atingirem os seus objectivos de ganância.Eles não se cansam de espalhar a pegajosa mentira de que os portugueses não querem trabalhar”

Ah comunista! Ups...

O senhor coiso de tal realmente é uma alma nobre! Veio-nos avisar inocentemente das intenções maquiavélicas daquela autarca. Os skins que o acompanhavam e a motivação xenófoba e racista não tiveram nada a ver com o assunto. Não senhor! Ele estava preocupado com a exploração dos brasileiros (de quem ele tem pena) e convencido que os portugueses querem ganhar o ordenado mínimo numa terreola do interior. Nem os brasileiros o querem... Enfim.. dizia demagogia e oportunismo político?
 
temos razao em tantos assuntos que os politicos do sistema so querem e´ abafar a nossa voz ! isso nao conseguirao , nem a´ porrada !
 
Vila de Rei é, tão somente, uma gota de água no oceano: a SUBSTITUIÇÃO POPULACIONAL que está em curso na Europa.
 
Com tanta ignorância como é que isto há-de ir prá frente?
Eu tenho um amigo que é assim mesmo, diz tantas, mas tantas mentiras que, às tantas, já credita nelas.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]