sábado, maio 19, 2007


UMA VOZ VINDA DE LONGE

A quase totalidade das peças colocadas, diariamente, neste blogue são transcritas para o site Portugal Club ( na coluna à direita) por livre e espontânea vontade do seu mentor, Casimiro Martins Rodrigues, português radicado no Brasil.
Portugal Club é um site de opiniões de milhares – sim, milhares !!! - de portugueses espalhados pelo Mundo. Só para acrescenta que, todas as peças publicadas, quase de hora a hora, no Portugal Club são enviada via e-mail para uma base de dados pessoal com mais de 3 milhões ( eu disse mesmo: 3 milhões) de portugueses incluindo os que vivem (ainda…) cá no burgo.

O nosso confrade Ricardo Nunes, residente na Carolina do Sul, respondeu a uma das minhas peças: – Divórcios na Hora.
Pela importância das suas opiniões não vou deixar de a transcrever aqui no “Estado Novo”. Até porque, são opiniões de um nosso conterrâneo radicado nos Estados Unidos.
È sempre bom ler as opiniões dos portugueses que estão distantes da Pátria Mãe. Já chega de lermos e ouvirmos as opiniões sempre dos mesmos, inclusive as minhas.
Manuel Abrantes



DIVÓRCIOS NA HORA !...
E OUTRAS COISAS MAIS QUE ESTAO PARA VIR !

Caro Sr. Manuel Abrantes:

Nada tenho contra o divórcio que acontece quando depois do aconselhamento profissional e honestas tentativas feitas para criar compatibilidade um casal conclui que a coisa não vai mesmo funcionar. Acho que nenhuma sociedade deve ter o direito de forçar duas pessoas que depois de casadas deixam de se amar, que não se respeitam e não se entendem, a continuar a viver juntas.
Nem sequer pelos filhos a tal devem ser obrigadas , embora tenha de haver um acordo formal e legal para proteger aqueles.

Todavia, concordo consigo em que as leis não devem nunca permitir a dissolução fácil de um casamentos. Através da Lei a sociedade tem de exercer um certo controlo.
Não o fazer seria encorajar uniões feitas de impulso. Que aconteceu ao namoro tradicional que dava tempo a que um homem e uma mulher se conhecessem melhor?
Debaixo de circunstancias menos próprias ( influência de álcool, drogas, etc...) ou oportunistas e sem uma necessária e seria reflexão.
Permitir "divórcios na hora" desencorajaria os conjugues de pensar antes de casar ou de fazerem um esforço para tentar a reconciliação se as coisa não correrem bem depois.

O casamento não pode ser tratado como um produto comprado por impulso que se leva para casa, se descobre que não e afinal o que se queria e se devolve.
Só quem não considera o acto do casamento um acto sério e sagrado ( não necessariamente religioso !) pode assim pensar. Infelizmente numa sociedade cada vez menos espiritual e religiosa, cada vez mais consumista e por isso habituada a descartar o que não lhe serve, não me surpreende que haja gente que aceite o "divorcio na hora" sem pestanejar e sem se preocupar com as consequências nefastas que dai resultam para a família e para a sociedade.
Pagamos todos um preço por tais decisões, não tenho dúvidas!

Essa e mais uma das muitas ideias apresentadas pelos líderes ( em Portugal são os essencialmente os Socialistas os Verdes e o Bloco Esquerda) de muitas das sociedades europeias e daqueles que dominam por completo o aparelho burocrático da E.U. em Bruxelas e Estrasburgo. Por detrás de toda essa gente que se diz ser SOCIALISTA , a financia-los estão os vários e poderosíssimos grupos do Grande Capitalismo Globalista Norte Americano, Japonês e Europeu. Nada acontece por acaso e até pode acontecer que a China entre nesse grupo quando se libertar por completo dos poucos laços que ainda a ligam ao reinado de Mao e do que resta da experiência falhada do comunismo chinês.

São esse grupos quem financia os vários projectos que não parecem fazer sentido à primeira vista mas que são todos pequenas partes de um todo que, quando atingido, lhes vai permitir dentro de algumas décadas -- e se não houver oposição -- alcançar a tão desejada Nova Ordem Mundial sonhada por George Bush ( o pai ! ) e que ,desta vez, não é inspirada por Marx & Lenine através da Internacional Socialista. Essa Nova Ordem Mundial, com os EUA à frente, tratará os vários povos do mundo apenas como fontes de mão de obra (preferencialmente barata !) que contribuirá fortemente para maximizar os LUCROS ! E os países que estão de fora só interessarão apenas como fontes fornecedores de matérias primas para os grandes.

Mas para que tal possa acontecer precisam de destruir a oposição que ainda existe contra o seu projecto globalista.
Na lista dos que devem ser destruídos primeiro aparecem os defensores do nacionalismo pátrio. Na Nova Ordem Mundial tudo o que e "antigo" ( isto e, religião, patriotismo, cultura, família, tradições, valores, ética, moral, etc...etc...) não tem lugar e tem de ser substituído por aquilo que é "moderno". Dai os esforços enormes feitos em concerto em quase todos os países ocidentais no sentido de encorajar o aborto livre, a aceitação e promoção da homossexualidade e do casamento entre eles, a promiscuidade entre jovens cada vez mais jovens, a tolerância cada vez maior do uso da droga ( lucros fabulosos !_) , a contenção salarial exercida através do desemprego criado por uma bem planeada fuga dos meios de produção industrial para países de conveniência, o promover e aceitar o pacifismo cobarde e apaziguador dos lideres, a diluição do nacionalismo pátrio através do acolhimento em massa de gentes de raças e culturas forasteiras cuja aceitação e assimilação e imposta aos cidadãos pela lei e pela forca,, etc.. etc...
... Finalmente o encorajamento à dissolução rápida da célula familiar através da criação do divorcio ( ou será casamento? ) relâmpago !

Curiosamente não são as direitas que suportam ou estão ideologicamente ao lado desta nova Ordem Mundial, mas sim as esquerdas não comunistas.
As direitas europeias, se chegarem ao poder ( o resultado das recentes eleições em Franca trouxeram uma certa esperança de que tal possa vir a suceder em mais países ) pensão que irão travar ou retardar a entrada da Europa nesta Nova Ordem Mundial de inspiração Americana. Não vai ser fácil pois o grande capitalismo Europeu gosta da ideia.
Mas não me surpreenderia se um dia , por conveniência mutua, assistisse a um acordo politico estratégico entre os Comunistas e as Direitas ( com a bênção da Igreja Católica Romana) no sentido de tentar travar a dominação do planeta por esta Nova Ordem que, a ser bem sucedida , deixara o Mundo e a Civilização Ocidental de pantanas.

Renato Nunes Carolina do Sul, EUA

Comentários:
Vou lá agora.
Um bom fim de semana e um abraço
 
Para que não se esqueçam, os moralistas, aqui vai para vos reavivar a memória.

"Partido de direita fazia notas falsas

A POLÍCIA Judiciária deteve esta semana António Bernardino e Pereira Coelho, fundadores da Frente de Direita Nacional (FDN), um dos grupos de extrema-direita que, no início do ano, se uniram e apropriaram das estruturas e da identidade legal do antigo PRD (o partido fundado em torno da figura de Ramalho Eanes). A detenção foi realizada no âmbito de uma investigação sobre falsificação de moeda e um dos detidos viria a confessar que a falsificação de dinheiro «é uma das fontes de financiamento» do partido. A operação, levada a cabo pela PJ de Aveiro, teve por base uma investigação iniciada há mais de meio ano sobre uma associação criminosa de falsificação de moeda e de contrabando de pedras semipreciosas. Com António Bernardino e Pereira Coelho (conhecido como «Salazar» e que no momento da sua detenção transportava no bolso do casaco uma fotografia do antigo presidente do Conselho) foi também detido Joaquim Gonçalves, militante e segurança da FDN. A PJ vai continuar as investigações, havendo suspeitas de que estes membros da FDN tenham estado envolvidos ou estivessem a preparar acções violentas. Dois petardos de dinamite e os respectivos detonadores, duas caçadeiras de canos serrados, um sabre e uma bengala adaptada a baioneta foram alguns dos objectos apreendidos na quarta-feira no escritório de Pereira Coelho, no Porto, que serve de sede à FDN. Financiamentos misteriososAlém das armas, a PJ deteve no escritório de Pereira Coelho uma grande quantidade de dinheiro falso: 255 mil dólares americanos, quase quatro milhões de pesetas, 3.500 contos em dinheiro português e alguns francos franceses e reais brasileiros. A «fábrica» de dinheiro funcionava na região do Porto, mas os membros da associação actuavam também em Lisboa e Viseu. As investigações da PJ começaram em meados do ano passado, com a detenção em flagrante de um indivíduo que tentava passar dinheiro falso, em Oliveira do Bairro. Desde então, foram detidos dez indivíduos (incluindo os três membros da FDN), alguns dos quais na posse de pedras semipreciosas. Pereira Coelho é conhecido como o «braço-direito» de Jaime Coutinho, o rosto mais visível da FDN e um dos maiores activistas da apropriação das estruturas do PRD. Antes disso, os membros da FDN estiveram envolvidos no projecto de criação de um Partido Nacionalista Português - cujos panfletos a PJ encontrou também no escritório de Pereira Coelho. Jaime Coutinho e a FDN sempre tiveram como conhecida aliada a Frente Nacional francesa, de Jean-Marie Le Pen. Mas, à parte os apoios políticos, as fontes de financiamento da FDN sempre estiveram envoltas em mistério. Os próprios serviços de informações (SIS) chegaram a investigar o movimento há alguns anos. A FDN é apontada como o mais bem organizado grupo político de extrema-direita em Portugal, fazendo parte de uma rede europeia de ideologia nacionalista (a que pertencem também alguns dirigentes do Partido da Liberdade austríaco, de Joerg Haider). São conhecidas as suas ligações a movimentos nacionalistas franceses, alemães e de países de Leste. A apropriação das sedes locais, da sigla e da identidade legal do PRD inseriu-se numa estratégia publicamente confessada de «renascimento do nacionalismo» em Portugal. Com o PRD, os nacionalistas portugueses prometem apresentar-se a votos em próximas eleições. "
In EXPRESSO 15/04/00
 
Ana
Não li a noticia que diz que foi publicada no "Expresso".
Se há criminosos que se intitulam politicamente de Nacionalista, tambem os há que se intitulam de sociais-democratas, socialistas, comunistas e restantes.
Por existir esta gente não quer dizer que todos os que militam e defendem tais principios políticos o sejam (criminosos).
Há socialistas e sociais-democratas presos por crimes o que não quer dizer que todos os socialistas ou sociais-democratas o sejam também.
Como defensor dos principios Nacionalistas fico contente quando são descobertos criminosos que se dizem - ou se intitulam - Nacionalista.È uma forma de limpar a casa, de uma vez por todas, com tal gente.
O Nacionalismo - para mim - tem de se pautar por políticos integros e de respeito. Caso contrário não tem razão de existência tal principio político ( o Nacionalismo.
Esta corrente politica só tem cabimento se se pautar pela diferença dos seus políticos em relação aos actuais.
Se os Nacionalista não provarem ao Povo Português a sua difença não há razão de existir tal linha política.
Seriedade, honradez e coerência.

O Nacionalismo, como todas as correntes de opinião, só tem um caminho a trilhar: - O respeito pelas regras Democráticas e pelas Leis vigentes.
Não há outro!
Eu penso assim. Penso e luto!
Posso estar a "pregar no deserto" mas é assim que penso e que vejo o ùnico caminho para o Nacionalismo.

Poreste blogue ter o nome de "Estado Novo" não quer dizer que o seu autor (eu!) defenda para os dias de hoje tal sistema político.
Admiro Salazar pelo que fez em determinado momento da vida portuguesa. Mas critico-o por, após a 2ª Guerra Mundial, não ter abandonado o cargo e se retirar da vida politica.
Foi uma oportunidade perdida para a resolução das províncias ultramarinas e um caminho para a abertura à Democracia.
Não o quiseram. Prejudicaram Portugal. E a história veio a provar isso.
 
Vocês "nacionalistas" são os tipos mais engraçados que conheço.
 
Podemos ter graça mas não somos palhaços
 
Creio mesmo que nós, os nacionalistas, somos talvez os únicos com verdadeira consciência nacional. Pelo menos não somos «vende-pátrias», como a cambada que proliferou nos últimos anos.

Sabemos o que queremos, sabemos distinguir a moralidade da amoralidade e não somos corruptíveis ou venais.

Por isso somos um perigo para os estupores que querem destruir toda e qualquer identidade para imporem um «pensamento único» serôdio e economicista, favorável aos grandes lobbies e máfias económicas internacionais (Bilderbergers e outros criminosos semelhantes).

Viva Portugal
 
Oh Ricardo Zenner, essa coisa de vocês serem sempre os únicos e os primeiros em tudo, é para rir?

Não sei porquê, vocês fazem-me lembrar aqela história do "espelho meu, espelho meu, existe no mundo alguém mais bonito do que eu?"

Tenham paciência!
 
Esta impagável maltosa politicamente correcta prima pela estupidez,já se sabe.
Mas já agora para lhes fazer a vontade,aqui vai mais uma série de "crimes nacionlistas",ainda actuais (para eles,coitados):

Pouco antes de 1140 o conhecido protofascista D.Afonso Henriques bateu na mãe-ou violência doméstica
segundo o pouco vocabulário desta gentalha.
O nefasto D.Nuno Àlvares Pereira teve que obrigar á pancada e até amarrar a peonagem-ou o "glorioso o povo"-na Batalha de Aljubarrota em que,infelizmente para quem escreve as patetices como a das notas falsas-se derrotou os Espnhóis.
Finalmente.descobriu-se que o grande falsificador Alves dos Reis confessou póstumamente que era do PNR!
Quanto a ti Abrantes:Não estás só nem a pregar no deserto.
Sardoal
 
Combatamos os Illuminati!
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]