sábado, julho 14, 2007


AMAR DEUS
RESPEITAR A PÁTRIA
DEFENDER A FAMÍLIA

A trilogia DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA, sempre caracterizou o princípio do pensamento político Nacionalista.

Como Nacionalista tenho amor a DEUS, sem nunca deixar de criticar os crimes cometidos, em Seu nome, pelo homem. Os tempos da Inquisição, são bem o espelho disso.

Como Nacionalista tenho respeito pela PÀTRIA, sem deixar de criticar algumas aberrações históricas feitas, também, em seu nome. A escravatura de seres humanos é bem a prova disso, assim como a imposição de novas culturas, que nada tinham a ver com as culturas indígenas, são outro exemplo.
.
Como Nacionalista tenho o dever de defender a FAMÌLIA, sem deixar de assumir que há muitas que não merecem, sequer, esse nome.

DEUS, PÁTRIA E FAMÍLIA é uma trilogia que caracterizou o pensamento político de um homem: - Professor Doutor António de Oliveira Salazar.

Como Nacionalista, tenho o dever de respeitar a figura do estadista sem deixar de criticar, também, algumas das suas politicas.

Um Nacionalista tem por dever respeitar o passado histórico do seu Povo, as raízes da tradição cultural mas, acima de tudo, saber situar-se no tempo.
O passado de um País deve ser, sempre, analisado no espaço e no tempo. No espaço onde esteve inserido politicamente e no tempo histórico.
Portugal, teve um espaço do Minho a Timor num determinado período de tempo. Para analisarmos as políticas, então defendidas, temos de nos situar nesse espaço e nesse tempo.
Não podemos fazer comparações com os dias de hoje. O Portugal de então nada tem a ver que o Portugal de hoje, totalmente europeu e virado apenas para o espaço das suas actuais fronteiras.
Fronteiras que já nem existem no espaço da União Europeia, onde está inserido.

As realidades de hoje nada têm a ver com as realidades de ontem. Não podemos comparar o sistema político de hoje com o sistema político que caiu com a golpe militar de 1974, nem o sistema do Estado Novo com a I República, nem esta com as monarquias.
A história politica das Nações foram feita por rupturas, mais ou menos abruptas. Nunca podemos comparar dois sistemas, quando um se sobrepôs ao outro por golpe militar ou por qualquer outra transformação abrupta.

No caso Português, não podemos acusar o Estado Novo como uma tirania absoluta porque não sabemos se a “evolução na continuidade” marcelista poderia, ou não, ter canalizado a politica Nacional para a Democracia e para uma abertura às politicas europeias, assim como para a resolução pacifica das províncias ultramarinas.
Pessoalmente, tenho dúvidas no caso da resolução das províncias ultramarinas. Mas, como não tenho dúvidas nenhumas sobre a obrigatoriedade das políticas europeias, que o governo marcelista teria sido obrigado a seguir, não lhe restaria outra alternativa que não fosse a autodeterminação, e a posterior independência, dessas mesmas províncias.

Se o leitor reparar a palavra “obrigatório” está, por diversas vezes, repetida nos parágrafos anteriores. E, não é por acaso.
È que a praxis politica não é aquela que queremos. É aquela que o espaço onde estamos inseridos, e o momento histórico, nos permitem executar.

As políticas são fruto do momento. Depois virão os críticos e os defensores. É assim a historia e é assim que continuará a ser até ao Juízo Final. Se é que haverá um Juízo Final.
Manuel Abrantes


Nota final: Como disse anteriormente, sempre que escreva sobre a defesa do pensamento Nacionalista darei a cara com a apresentação da foto do autor. Dar o pensamento – esteja certo ou errado – e dar a cara, é um dever de qualquer militante e defensor do pensamento Nacionalista.

Comentários:
Vamos la a publicitar a Metapedia, a única enciclopédia nacionalista, feita por nacionalistas e pra nacionalistas.

http://pt.metapedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal
 
... continuando - A Família é o ponto de partida, sem ela, nada somos, não há existência!!!
É a base, no continuar pela qual no iremos reger na vida e na sociedade.
 
Caro Manuel Abrantes,
Fazer da defesa da família é tb fazer a defesa dos contribuintes, face ao Estado tentacular?
 
APLAUSO.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]