segunda-feira, outubro 29, 2007


TRATADO REFORMADOR
SÓCRATES PREPARA-SE PARA, MAIS UMA VEZ, FALTAR ÀS PROMESSAS ELEITORAIS



José Sócrates prepara-se para faltar a mais uma das suas promessas eleitorais.
O primeiro-ministro disse que o novo Tratado da União Europeia terá a mesma legitimidade, quer seja ratificado pela Assembleia da República ou por referendo.

Sócrates em declarações à comunicação social, após o encontro das Novas Fronteiras, afirmou que “a ratificação pelo Parlamento é tão válida quanto a ratificação por referendo”.
Em campanha eleitoral, José Sócrates, deixou bem claro por diversas vezes, que o PS jamais aceitaria a ratificação de qualquer tratado europeu sem uma consulta popular.
Agora, abre caminho a mais uma das suas mentiras eleitoralistas.

Qualquer parlamento tem a sua legitimidade dentro do período para o qual foi eleito.
Contudo, não têm o direito nem legitimidade democrática, para impor directrizes que obrigam os povos, a determinados caminhos, sem conhecer a sua opinião.

Um tratado europeu não é uma lei que possa ser alterada ou modificada por legislaturas. Qualquer legislatura tem a legitimidade democrática para o período de tempo para que foi eleita. Não tem, é, o direito de impor a sua opinião no futuro dos povos.
Sócrates tem hoje uma maioria absoluta, mas não tem o direito de a impor como se, ela, fosse eterna. Não confundamos Democracia com poder absoluto. As maiorias vão e vêm. E, quando vêm….
Ninguém tem o direito de impor o futuro a um povo.
Em nome da Democracia, qualquer um pode falar. Não pode é impor as regras e os limites ao futuro desse mesmo povo.
Só o povo, em consulta popular, tem o direito de escolher o seu próprio destino.
Senão, isto já não é uma democracia participativa mas uma democracia imposta.
Aliás, é ao que estamos a assistir.

E não me venham com essa de que um referendo pode não ter a participação popular de mais de 50 por cento dos eleitores. Se seguirmos essa norma de ideias, e com o aumento sistemático da abstenção nos actos eleitorais, qualquer dia também não será necessário fazer qualquer tipo de eleições.
Com as ideias centralizadoras de que o parlamento pode impor-se às consultas populares, a democracia participativa não passa de um “chavão político” para utilizar como demagogia pseudo-democrata.
Empurra o povo para um mero figurante no teatro desta democracia do “quero posso e mando” é enxovalhar os princípios básicos da democracia participativa. Aliás, nem é democracia nenhuma. È a partidocracia na sua forma mais abrupta.
E depois não se queixem…
Manuel Abrantes

NOTA FINAL

Não podia acabar este meu “desabafo” sem deixar uma palavra de apreço pela posição assumida pelo social-democrata, João Bosco Mota Amaral que, em declarações ao “Diário de Notícias”, e contrariando as posições já assumidas pela sua direcção partidária, levantou a ideia que “deve realizar-se um referendo popular ao Tratado Reformador nos 27 Estados da União Europeia., no mesmo dia" acrescentando que, isso, “iria permitir que a campanha num país ou o seu resultado não viesse a influenciar outro Estado membro”.
MA

Comentários:
Aldrabices e aldrabões...
Sardoal
 
"Farsa da Democracia", nada mais.
 
Contra as aldrabices e aldrabões vamos ter esperança no Castro, Abrantes e Marcorijo. Voçês são a nossa única esparança, força aí!!!
 
Sr anónimo.
Pode ter esperança e confiar nos elementos que que citou.
Contudo eles são apenas uma gota de àgua no oceano Nacionalista.
Confie no Nacionalismo.
Confie naqueles que defendem os mais altos valores da Nação Portuguesa.
As pessoas não passam disso mesmo: - Pessoas.
 
Mas Meu Caro Abrantes, ainda acreditas no "Pai Natal"???
Quem é que, pode acreditar num homem que, prometeu não subir os impostos, que, nos iria levar a um patamar económico cada vez mais próximo da UE, que ia "criar" mais 150.000 novos postos de trabalho, já não falando entre outras coisas, daquela confusão, de se intitular "engenheiro" antes de o ser.
E o que fez???
Aumentou os impostos e para o ano ainda vai haver mais, estamos cada vez mais a fugir dos padrões da União Europeia e aproximar-nos mais dos da União Africana, os pobres aumentam proporcionalmente ao aaumento do valor das grandes fortunas, (uma das maiores afrontas neste "Portugal de Abril", pobres cada vez mais pobres, e ricos cada vez mais ricos), que, em vez de empregos criaram-se foi mais desempregos estamos num indíce de cerca de 8,3% (oficialmente), um dos mais altos dos últimos 20 anos, e se não fossem as reformas em que, muita gente cede o lugar aos mais novos, se não fosse a emigração maciça, como práticamente nunca houve (tirando o período da guerra ultramarina, em que muitos "emigrantes", eram afinal, fugitivos ao serviço militar), então teriamos 12 ou 13%, (pelo menos eramos "bons" em qualquer coisa, bateriamos o recorde de desemprego na UE), etc, etc.
Logo, como é que era de esperar, que o homem agora fosse "desmentir" a sua tradição?
"O Parlamento é que manda, e não se fala mais nisso", o Povo só serve para lá ir pôr o papelinho, e qualquer dia, pelo andar da carruagem, nem isso.
Meus amigos, quem manda não são os Sócrates, ou outros políticos do "sistema", quem manda são os grandes interesses económicos e financeiros internacionais, estas criaturas não passam de paus-mandados, recebem umas "c'roas", fingem que mandam alguma coisa, arrajam uns tachinhos para os amigalhaços, e, o palerma do Povo que se lixe, pois não passam dum rebanho de ovelhinhas patetas (e patéticas, pois ainda acreditam nestes tipos).
Quem manda?
Salazar!
Isso dizia-se antigamente, quando e apesar de tudo, ainda tinhamos uma Pátria e éramos uma Nação, agora que não passamos dum bando tresmalhado de apátridas e a Nação já foi à vida...
Agora quem manda?
Bilderbergues e Ca.
Um Abraço e cumprimentos para todos.

P.S.-O melhor é os nacionalistas, começarem a arranjar umas "casas de abrigo", pois com as novas PIDES que querem criar ou já criaram, tem de se voltar aos velhos tempos, só que, agora são os nacionalistas as vítimas das "caças às bruxas".
Rir é o melhor remédio!
Ah!Ah!Ah!

LUSITANO
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]