quinta-feira, novembro 29, 2007


AS LUTAS INTERNAS NO PARTIDO DA NOVA DEMOCRACIA

Nos últimos dias alguma comunicação social tem dado relevo aos novos desenvolvimentos nas lutas interna entre Manuel Monteiro e a ex-dirigente de Aveiro, Susana Barbosa.
Em causa está o apoio de alguns nacionalistas à candidatura de Susana Barbosa na liderança do PND e as reticências impostas por Manuel Monteiro.

Que a comunicação social queira vender jornais e os canais televisivos maiores audiências, isso, é um assunto lá com eles. Até porque – volto a repetir – o Nacionalismo e os nacionalistas já fazem notícia e, por conseguinte, um aumento na venda de jornais e uma maior atenção aos noticiários televisivos.

“Estado Novo” também não deixou de interferir no assunto com peças de analise e comentários. Contudo, o seu autor entende que agora, e nesta fase, as questões internas do PND devem ser debatidas e clarificadas no seu interior. Isto, se as direcções da “Nova Democracia” assim o entenderem.
Toda e qualquer especulação sobre o “agora diz tu e depois digo eu”, na praça pública, só pode prejudicar quem de boa fé está na política para servir os interesses dos princípios que defende.
Eu defendo os meus – o Nacionalismo e a Democracia – e entendo que não devo contribuir para alimentar assuntos que devem ser discutidos e debatidos nos locais próprios.

Tudo isto para dar alguma explicação aos leitores e visitantes do “Estado Novo” as razões porque entendo não alimentar – na praça pública, repito – ,e a partir de hoje, mais polémicas sobre o assunto.

Pessoalmente, não retiro a minha candidatura a militante da “Nova Democracia”, nem me afasto um milímetro dos meus princípios na defesa da Nação e da Democracia Participativa.
A defesa da Nação e da Democracia continuarei a defender, aqui neste espaço, como o faço há dois anos. Os assuntos pessoais e partidários só nos locais próprios.
Isto se quiserem, se não quiserem também ninguém “morre” por isso.
Manuel Abrantes


Comentários:
Muito bem Abrantes !!!
Assim é que se fala, ou seja cada assunto no seu lugar.
Como diz o ditado popular"Roupa suja lava-se em casa".
E eu na minha opinião têm havido demasiado barulho de ambos os lados das posições no PND, para os média.
Por não ter feitio para isso fartei-me e agora observo o que se vai passar.
Além de não me vêr conotado com alguns extremismos que pareçe quererem implementar precocemente nalgumas pessoas , antes mesmo de as conheçerem.


cumprimentos
marcorijo
 
Eu simpatizo com o Sr. Abrantes e o Presidente Manuel Monteiro;
e também com o Marco Rijo :) porque ambos são Patriotas e Soberanistas.
O problema é que ambos estão mal acompanhados (desculpem a franqueza)

Felicidades para ambos , de um vosso companheiro de luta e leitor assíduo, mas que não gosta dos outros "chicos-espertos".
 
Tremendo equívoco!
Não me quero imiscuir em assuntos internos de partidos aos quais não tenho ou tive quaisquer ligações, mas ainda assim, acho estranho esta convera do Presidente do PND, Dr, Manuel Monteiro, de ter sido avisado pelo SIS, de que o seu partido está infiltrado de, pelos vistos, "perigosos neo-nazis".
Acho uma palermice de todo o tamanho, pois se tivessem essa intenção ideológica, certamernte não se mudariam para um partido liberal, que nada tem a ver com isso.
Poderá ser uma "boca" dos jornais ou também poderá haver um fundo de verdade nisso, a ser assim, é lamentável que tal se propague, pois o SIS deveria era andar atrás das máfias que estão a invadir Portugal e a pôr o nosso País num Estado, não de Direito, mas de sítio!
Essa é que, deveria ser a principal preocupação dos senhores da polícia secreta, pois dos nacionalistas, mesmo dos mais extremistas, não vejo que possa existir o perigo dum golpe de Etado ou coisa semelhante, agora a banditagem nacional e internacional é que entra por aqui adentro, como se isto fosse vinha vindimada.
Mas enfim, eles lá tem a mania que são os "Super-Rambos" e já que não conseguem dete essas máfias, vão chatear os perigosos nacionalistas.
Um abraço

LUSITANO
 
Nem mais.
Bom fim de semana e um abraço.
 
Força Abrantes!! É para esses sacanas verem que os nacionalistas têm princípios, e são democráticos!
 
Abrantes, foi um grande erro ter deixado o Pinto Coelho.
Agora ficou sem nada.
 
Não concordo Abrantes!! Os nacionalistas não têm princípios, nem são democráticos.
 
Ao dois cometários de cima.
1) sr anónimo.
Eu não posso ter deixando de estar com quem nunca estive.
Respeito o sr Pinto Coelho mas não lhe vejo capacidade para liderar nada e, muito menos, um partido.
E não sai por causa da pessoa em causa. Sai e abandonei porque não me identifico com radicalismo, sejam elas quais forem. Mas não deixo de respeitar a honestidade pessoal do sr, Pinto Coelho.
O homem eu respeito o político Pinto Coelho não acredito nele.

2) Quanto aocomentário assinado por i.m.
O Nacionalismo não tem princípios nem é democrático ?
Bem, isso só na sua cabeçinha...
Nacionalismo é um princípio e só o aceito pela via Democrática.
A sua afirmação só pode ser uma provocação de baixa política.
Só pode.
MA
 
Publicada por Vougario em 1.12.07

«Cada um é livre de dizer o que pensa, mas há limites para tudo».

Rui Pires da Silva, foi um dos rostos que apoiava Susana Barbosa, mas a quem, na passada segunda-feira retirou toda a confiança política.

Rui Pires da Silva acusa Susana Barbosa de não olhar a meios para atingir os fins.
O jovem político e ex-coordenador distrital das Novas Gerações de Aveiro afirmou também que não compreende o porquê de tanto ódio a membros do PND, nomeadamente à figura de Manuel Monteiro por parte de Susana Barbosa.

«É lamentável o que esta senhora tem vindo dizer para a comunicação social» refere Rui Pires da Silva. Em causa estão os últimos comunicados que a ex-dirigente tem vindo trazer a público.
«É deplorável que haja pessoas que queiram, “subir” na política à custa de acusações desmedidas como são as que esta Sra. tem vindo a fazer».

«Susana Barbosa é uma oportunista política», afirma Rui Pires da Silva dizendo que a ex-dirigente devia parar de acusar Manuel Monteiro de não ter credibilidade política. O jovem aveirense recorda que foi Susana Barbosa que se acobardou perante uma atitude Democrática de membros do Partido da Nova Democracia.

Rui Pires da Silva diz também não compreende o que leva a ex-dirigente a afirmar que o líder do PND é movido por uma ganância desmedida, quando foi a Sra. a própria que se descartou das responsabilidades políticas que tinha para com uma distrital, com o único objectivo de chegar à liderança do partido á custa de denegrir constantemente a imagem de algumas pessoas do PND.

«Quando tiver que escolher entre o meu povo e o meu partido, escolherei o meu povo», disse Rui Pires da Silva num desabafo.

Apesar de tudo, Rui Pires da Silva reconhece valor a Susana Barbosa na criação da sede distrital de Aveiro, mas recorda a ex-dirigente que não deve desprezar as outras pessoas que no anonimato também muito trabalharam para a sede e para a distrital.

Rui Pires da Silva, afirma que por morrer uma andorinha não acaba a primavera, e que a distrital não vai parar. «Estou confiante, e acredito que os aveirenses vão reconhecer em 2009 o trabalho digno que o PND irá continuar a fazer na distrital».

No próximo sábado, Rui Pires da Silva vai estar em Aveiro com Manuel Monteiro.
Será a primeira vez que o ex-coordenador vai se encontrar com Manuel Monteiro depois de ter retirado a confiança política a Susana Barbosa e de ter tornado público o apoio ao líder do partido.

«Conte comigo para trabalhar» afirma Rui Pires da Silva que será esta algumas das frases que irá dizer a Manuel Monteiro.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]