segunda-feira, novembro 26, 2007


E O SOLDADINHO NÃO VOLTA
DO OUTRO LADO DO MAR…
-Refrão de uma velha cantiga popular



A notícia da morte de Sérgio Pedrosa, de 22 anos, soldado pára-quedista em missão no Afeganistão, num acidente rodoviário com um blindado durante uma patrulha nocturna, tem sido palco de manifestações oficiais de pesar e de condolências.
Ao senhor Primeiro- Ministro e ao senhor Presidente da República só lhe ficam bem tal atitude. Até porque faleceu um militar português em missão internacional.

O soldado em causa não morreu ao serviço da Pátria, como afirmou o PR. Morreu - e por de acidente - ao serviço da política de organismos internacionais.
As condolências oficiais do governo do senhor Sócrates e a posição oficial do Presidente da República só seriam dignas para memória futura se fossem acompanhadas por um sentido pesar por todos os HERÒIS – aqui sim!!! – que tombaram ao serviço da Pátria - aqui sim !!! Volto a repetir – em terras do ex-ultramar português.

Os militares portugueses que combatem ao serviço da ONU ou da NATO não estão em defesa do território Nacional, por mais que nos queiram fazer acreditar no contrário.
Cedemos homens e mulheres para a defesa das políticas desses organismos internacionais. Por isso, estão ao serviço das Organizações Internacionais .

Pessoalmente, também não deixo de apresentar as minhas condolências à família do militar em causa, como apresento as mesmas condolências a todos as famílias que, nesse mesmo dia, perderam um entre-querido seja que por motivo fosse.
Agora não vamos é criar falsos “heróis” e falsos “mártires”.
Mas também não façamos o que o “Estado Novo” marcelista ( o marcelista e não só…) fez aos seus militares que tombaram em combate. Morreu, enterrou-se e a família que fique a chorar.
Com 33 de Democracia e 13 anos de guerra nos territórios ultramarinos respeitemos e
dignifiquemos os que tombaram em defesa da Pátria Portuguesa. Façamos isso porque já vamos com 46 anos de atraso.
.
Manuel Abrantes

Comentários:
http://suckandsmile.blogspot.com/2007/11/o-sis-e-o-nelito-unidos-jamais-sero.html
 
Meu caro
Veja esta noticia no DN

http://dn.sapo.pt/2007/11/26/nacional/monteiro_avisado_pelo_sobre_entrada_.html

"...Contactado pelo DN, Manuel Monteiro escusou-se a comentar esta informação, reconhecendo apenas que teve conhecimento das adesões extremistas à Nova Democracia "porque eles se denunciaram". Segundo Monteiro (antigo presidente do CDS/PP, entre 1992 e 1998), são "cerca de 25 pessoas", algumas provenientes do Partido Nacional Renovador (PNR), outros do Movimento Nacionalista, Movimento Pró-Pátria, Causa Nacional e de um blogue chamado Estado Novo..."
 
Também já li. Como é obvio.
Dou um doce a quem encontrar neste blogue qualquer manifestação de extremismo político. Claro que me refiro e essas aberrações dos racismos e da xenofobia.
Neste blogue nunca se defendeu totalitarismo de espécie alguma nem - muito menos!!! - aberrações racistas ou xenofobas.
Aqui defende-se o Nacionalismo e a Democracia como ùnica via política.
Agora chamem-me os nomes que quiserem que isso é lá com eles.
Não será por isso que deixarei de defender e de lutar por uma linha política: - O Nacionalismo e a Democracia.
Manuel Abrantes
 
Como diz um amigo meu que muito estimo, dantes os democrápulas berravam "Nem mais um soldado para o Ultramar", tratando-se então de defender PORTUGUESES, mas agora mandam-nos para as 7 partidas do mundo defender não se sabe bem que causa nem a troco do quê. Hipócritas.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]