segunda-feira, dezembro 10, 2007


MANUEL MONTEIRO E O SEU PARTIDO
QUISERAM A PRISÃO DE MUGABE
MAS SÓ QUANDO O DITADOR JÁ ESTAVA A CAMINHO DA SANTA TERRINHA.

O líder do Partido da Nova Democracia (PND), Manuel Monteiro, insurgiu-se contra a "falta de coragem" dos juristas portugueses por não agirem contra o presidente do Zimbabué, presente em Portugal para a cimeira UE/África.
"O artigo quinto do Código Penal garante o princípio da universalidade, que se aplica em crimes contra a Humanidade", justificou Monteiro, em declarações à agência Lusa.

Por sua vez, ontem, dia do encerramento da Conferência, o Partido da Nova Democracia entregou na Polícia Judiciária no Porto uma denúncia por crimes contra a Humanidade em que pede ao Ministério Público que emita um mandado de detenção do presidente do Zimbabué, Robert Mugabe.
Isto, quando ditador africano já se preparava para abandonar Portugal.
Franclim Ferreira, advogado e coordenador do PND/Porto, afirmou RTP que a entrega no DIAP ou na PJ, no Porto ou em Lisboa (onde se encontrava Mugabe, a participar na Cimeira União Europeia/África), "é rigorosamente a mesma coisa", porque, "a partir daqui, o MP tem de agir", dado que a denúncia é de "crimes contra a Humanidade, que são crimes públicos".

Para o dirigente do PND, Mugabe é responsável por "centenas de milhares de crimes contra a Humanidade", entre os quais a "tortura de dezenas de milhares de pessoas", que levaram "700 mil, segundo os números oficiais", zimbabueanos a refugiarem-se no estrangeiro.

Também ao mesmo canal televisivo o dirigente da Direita manifestou-se contra a presença em Lisboa dos presidentes do Sudão, Omar El Bashir, e da Líbia, Muammar Kadhafi, por serem "ditadores que não respeitam o princípio fundamental da democracia" denunciando a falta de critérios ao receber Mugabe "com toda a pompa e circunstância" e ao não receber o líder espiritual do Tibete, o exilado Dalai Lama, "para não ferir susceptibilidades da China".
Por sua vez, Manuel Monteiro, reuniu também no Domingo, no Hotel Roma em Lisboa, com o líder da oposição a Mugabe.


ISTO NÃO DEVERIA TER SIDO FEITO À CHEGADA?

A tomada de posição da “Nova Democracia” só peca pelo timing e por incluir apenas as políticas ditatoriais de Mugabe. De fora ficaram as críticas a um Muammar Kadhafi e a muitos outros onde se pode incluir – de uma forma diferente, é claro – José Eduardo dos Santos, que se perpetuou no poder em Angola.

Esta tomada de posição do PND é de louvar pela coragem política mas deveria ter sido implementado e difundida à chegada de alguns ditadores e não à sua partida.

Ou o partido da Nova Democracia acordou tarde nas suas posições ou, apenas, quis dar um arzinho de “gracinha” política,
Não quero acreditar nesta segunda hipótese até porque, também há cerca de duas semanas, o PND fez uma vigília à porta da embaixada da Rússia em Lisboa, que contou com a presença de Manuel Monteiro, contra a prisão de Boris Nemtsov e de Nikita Belykh, oposição ao presidente Putin.
E aqui sim, mostrou coragem e coerência política.

Mas, isto de ter ido ao DIAP (Departamento de Investigação e Acção Penal) num Domingo, quando se sabe que está fechado, para exigir uma detenção baseada no artigo 5.º do Código Penal, que garante o princípio da universalidade e que se aplica em crimes contra a Humanidade, só podemos considerar um excelente atitude mas fora de horas.

Coragem e desafio é o que se pede à Direita Portuguesa. Caso contrário estamos apenas a contribuir para a mediatização e não para o combate ao sistema.
Pois é, senhor Manuel Monteiro.
Eu também combato o sistema e defendo a Democracia.
Só com uma ùnica diferença:
-Não receio o sistema!!!

Claro que me poderão perguntar:
- E os Nacionalistas o que fizeram face à presença de tão ilustres ditadores?
Só posso responder: - Nada!!!
-Nem sequer chegaram atrasados. Aliás, nem esboçaram qualquer crítica ou uma simples atitude de protesto.
Até a maioria da blogoesfera nacionalista esteve na paz do Senhor. Provavelmente, a comungar o 2º Domingo do Advento Litúrgico.
Ah! È verdade. Nem sequer sabem o que é isso….
Manuel Abrantes

Comentários:
Direitinhas escondidos com o rabo de fora
 
Isto é a Direita do nelito.
Não vai a lada algum
RR
 
O que os monteiristas quiseram foi aparecer na comunicação social.
São uns pobres de espirito.
 
Se isto é a direita conservadora prefiro os anarquistas
 
Só posso deixar um ùnico comentário:
Vergonha
R. M. Lino
 
Com este Manuel Monteiro a Direita só têm um caminho:
-Fechar a tasca!!!
 
Isto não é oportunismo político. è falta de vergonha na cara.
 
Ninguém em Portugal teve "tomates", para interpelar o sossego do Mugabe.
Á excepção de alguns movimentos ou associações, e neste caso o PND, fez uma interferência que peca por tardia.
De resto todos tinham receio de apelar aos direitos humanos, pois se calhar podiam por em causa alguns direitos económicos, que o Sr. Sócrates não queria perder, para mais tarde jubilar-se com esta "farsa" que foi esta cimeira.


cumprimentos
marcorijo
 
Parece que se juntaram todos à hora de jantar.
Tinha o e-mail cheio de comentários.

A posição do PND não está incorrecta.
O timing é que esteve incorrecto. Não vamos criticar por ter cão e por não ter.

Temos de aceitar que foi o ùnico partido com a coragem de tomar uma posição pública.
Façamos Justiça.
Manuel Abrantes
 
O PND, só errou por tomar esta posição um pouco tarde de mais, mais se repararem ainda vai muito bem a tempo.
Ao contrário dos chamados “grandes” partidos políticos, foi preciso um chamado “pequeno” partido político para “meter” o dedo na ferida.

Este senhor, de seu nome Mugabe é o responsável por milhares e milhares de crimes contra a humanidade, crimes que só de pensar me fazem arrepiar.

E quando aparece alguém que diz: «este senhor é um criminoso, deve pagar pelos seus crimes já!» a maior parte das pessoas ficam de boca fechada, em vez de se unirem, não ao partido mas sim à causa que o PND quer levar até ao fim.

Não é pelo facto de ser membro do Partido da Nova Democracia, mas tenho orgulho em haver um partido político que deixa de uma vez por todas a teoria e passa à prática, sem medo de nada nem de ninguém.

Acima de tudo,

VIVA OS DIREITOS DO HOMEM!!!

VIVA PORTUGAL!!!

Rui Pires da Silva
 
A causa que o PND quer levar até ao fim é chegar à Assembleia da República. Lamento, mas para esse peditório não dou.
 
O Nelito no seu melhor.
Abraço,
 
PND na AR?Mesmo só o Monteiro "pendurado" em algum "encosto"?
Nem que faça uma queixa nos Tribunais de 2 em 2 dias...
As prespectivas não são bem essas...
Sardoal
P.S.-Aproveito,agora que os nacionalistas,"desligaram a "tomada"que ligava o PNd ás televisões,para sugerir os seguintes actos mediáticos:
1)Visita de Natal ao elefante no zoo,seguido de queixa á protectora dos animais por ficarem com as moedas dos bicho;
2)Envio de expedição ao Polo Norte para tratar das cáries das focas;
3)Extinção simples (é o mais simples e sempre é noticia de algumas linhas).
 
"marcorijo disse...
Ninguém em Portugal teve "tomates", para interpelar o sossego do Mugabe."

É bom não esquecer que o Pinto Coelho teve "tomates" como ninguém para por a cara naquele outdoor.
Se o PNR não tomou iniciativa de maior é talvez porque não achou esse tema uma prioridade nacional, ou não será?
 
Não é correcto afirmar que o PND foi o único partido a pronunciar-se publicamente contra a vinda de Mugabe. O PNR fê-lo logo a 1 de Dezembro.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]