sexta-feira, dezembro 21, 2007


SECRETÁRIO DE ESTADO DO COMÉRCIO E DEFESA DO CONSUMIDOR
VEIO A TERREIRO EM DEFESA DO BOM NOME DA ASAE


Segundo escreve o jornal “Público” o Gabinete do Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor emitiu um comunicado em defesa da ASAE, criticando a petição anónima na Internet que se insurge contra as acções de fiscalização que “ou não foram realizadas, ou ocorreram dentro de contornos que não correspondem ao que tem sido veiculado”.

Não se pode vender bolas de Berlim na praia nem cozinhar com colheres de pau. É proibido aproveitar o pão duro para fazer açorda ou utilizar facas com cores diferentes para cada alimento. Estes são alguns dos "mitos" criados nas últimas semanas sobre a actuação da ASAE que obrigaram o Gabinete do Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor a emitir um comunicado onde se clarificam algumas regras.
Segundo o “Público”, para o Gabinete ministerial as notícias e artigos de opinião publicados ultimamente visam apenas “denegrir e até ridicularizar” a actividade da ASAE.O gabinete do secretário de Estado garante, ainda, que a actividade de fiscalização da ASAE se tem pautado pela “transparência e pelo estrito cumprimento da legislação existente”.


Aqui, neste espaço, temas como o da “açorda alentejana”- por exemplo, já foram de peças de opinião. E não foi nada para “denegrir e até ridicularizar” a actividade da ASAE. Antes pelo contrário. Foi a crítica aberta aos legisladores e não a quem tem por missão fazer cumprir a Lei.
Por esse mesmo motivo, neste espaço, não se difundiu a tal petição por se considerar que, quem deve estar em causa, sãos os legisladores e não os que têm por missão fazer cumprir a Lei.
Agora, pessoalmente, não deixo de criticar o mediatismo da ASAE

Voltando à petição intitulada ”Não às Novas Medidas de Higiene Alimentar da ASAE”, é de ter em atenção que ela já possuiu 14.845 assinaturas (hoje dia 21 de Dezembro).
Qualquer petição necessita de ter no mínimo 4.000 assinaturas para ir a aprovação na Assembleia da República. Esta já tem mais do triplo.
E não nos podemos esquecer que ela ( a petição) anda apenas por alguns espaços cibernéticos.
Penso, que isto deveria merecer alguma reflexão da parte do ministério da tutela. Até porque, os tais “mitos” denunciados pelo Gabinete do Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumido, não são “mitos” nenhuns, são a realidade!!!
A Lei conforme está não permite – só a título de exemplo - vender bolas de Berlim na praia nem cozinhar com colheres de pau. É proibido aproveitar o pão duro para fazer açorda ou utilizar facas com cores diferentes para cada alimento.
Isto é uma realidade!
Claro, com tanto mediatismo “asaeano” quem “come” por tabela é a Autoridade da Segurança Alimentar (ASAE).
Façam lá uma petição contra os legisladores que eu assino e divulgo.
Manuel Abrantes

Comentários:
Bom Natal e um abraço.
 
Eu fui dos que já assinei a petição online e pus a familia toda a assinar.
Como admirador nato das nossas especialidades gastronómicas, assim como dos nossos belos repastos, tenho que ser contra a tudo o que a ASAE, quer proibir ou restringir da nossa gastronomia.

Portanto vanha de lá essa Açorda Alentejana , e que o ASAE não acabe metido numa grande "açorda".

marcorijo
 
Partir de boatos nunca foi, é ou será uma boa política de constestação. Mas neste País, adoramos as carneiradas e se um iluminado, apoiado pelos nossos não menos iluminados mass media, "fizer lei" é com base nisso que se protesta! Abençoado País que tanto protesta na base da ignorância.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]