sexta-feira, fevereiro 08, 2008


MAIS POLÉMICA
MAIS MEDIATISMO



O ministro da Justiça desloca-se ao Parlamento na próxima quarta-feira, 13, para tentar explicar aos deputados o sentido das polémicas declarações do director nacional da Polícia Judiciária (PJ) sobre o caso Maddie. Alberto Costa terá de justificar o não afastamento de Alípio Ribeiro.
As declarações do director nacional da PJ caíram que nem uma “bomba” na opinião pública ao considerar como “uma precipitação” a constituição do casal McCann como arguidos.

Estamos a assistir a uma mediatização dos responsáveis de cargos de direcção de instituições policiais e de fiscalização.
Não há muito, foram as declarações de António Nunes da ASAE sobre um possível “encerramento da maioria dos restaurantes”. Agora, foram as polémicas declarações de Alípio Ribeiros, director da PJ.

Não podemos considerar a comunicação social como a culpada disto. Os “média” fazem o seu trabalho: - Vender informação! Mais nada.

Mas, no fundo, também não culpo os entrevistados e autores das declarações “bombásticas”.
Receberam alguma ordem superior para serem comedidos nas suas declarações públicas?
Receberam ordens superiores para se limitarem a cumprir as suas obrigações profissionais e não para andarem por aí a pavonear-se ?
Claro que não!
Até porque, também eles, assistem ao pavoneio sistemático de ministros.
Só que, os ministros, são políticos e eles não. Ou melhor: - Não deveriam sê-lo.

Isto só prova que andamos “sem rei nem roque” na disciplina dos cargos públicos.
Perdemos a sensatez que os cargos públicos nos deveriam obrigar.

Nesta “democracia” tudo vale. A disciplina é algo que foi atirada para as “calendas gregas”. Já para não dizer: - Para o caixote do lixo.

Pessoalmente, não estou preocupado com as declarações públicas de alguns responsáveis das polícias. O que me preocupa é o mediatismo de quem – por dever e por princípios ! – nunca deveria entrar na ribalta do mediatismo.

O Povo Português deve sentir a força das suas polícias pelas suas acções no terreno e missões. Mas, jamais, pelo mediatismo dos seus responsáveis e gestores.

È isto que difere uma política Nacionalista de uma “balda democrática”. Aqui – nós Nacionalistas – somos “ditadores” e exigentes. Somos sim senhor!
Honra do dever e disciplina são pontos obrigatórios.
Não quero dizer com isto que as pessoas em causa não tenham honra. Acredito que a tenham. Não acredito é que tenham a disciplina necessária para ocupar os cargos que ocupam.
E se não a têm, também não é culpa deles. È culpa do Governo da República.
Manuel Abrantes

Comentários:
Excelente analise, Manuel Abrantes.
 
Uma boa analise e um tema para meditar.
Os Nacionalistas não devem andar a berrar contra os imigrantes e os pretos.
Se algum dia forem governo o que é que propõem?
Aqui está: Disciplina
JA
 
Cá para mim este Director da P.J.,sabe de alguma coisa e não quer dizer.
Sinceramente já estou a ficar farto deste mediatismo feito com a estupidez que altos cargos do estado, que são pródigos a dizer bacoradas.
 
xxxxí patrao
 
Mas este não é o sitio das bacoradas?
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]