sábado, abril 12, 2008


ESCOLAS
A INDISCIPLINA E A CRIMINALIDADE NÃO SÃO O MESMO


A indisciplina e violência nas escolas têm provocado as mais incongruentes posições. Há, até, quem defenda a intervenção policial na vida interna das escolas.
O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, alertou, já, para a necessidade de distinguir problemas de indisciplina escolar e criminalidade, considerando que as forças de segurança não podem imiscuir-se nos problemas de disciplina nas escolas.
Uma posição que considero correcta e sensata porque, tal como afirmou o ministro: "a criminalidade não se deve confundir com indisciplina escolar".
È certo que nas escolas, como em qualquer local privado, cabe às polícias actuarem nos actos de criminalidade. Contudo, em locais privados, a disciplina é do foro dos responsáveis por esses mesmos locais.
Não queremos, nem devemos, tentar transformar a sociedade portuguesa num Estado policial. Isto nunca existiu na nossa sociedade em tempo algum.
E não me venham com essa de que o “Estado Novo” foi um estado policial porque, mesmo contando com as populações das ex-províncias ultramarinas, existiam menos polícias no activo do que existem hoje.

Vamos lá a ter um pingo de decência no que se diz e no que se reivindica.
A indisciplina nas escolas é um facto. Cabe as escolas resolverem esse problema.
Quanto à criminalidade e a actos de violência do foro criminal – isso – cabe às polícias actuarem e aos tribunais a aplicação das respectivas condenações.
.Como se diz na gíria : “cada macaco no seu galho”.
Às vezes penso que há “democratas” empedernidos que, no fundo, sonham com regimes totalitários.
Será saudades do Stalin, do Mao do Hitler ou de outros que tais ?
Manuel Abrantes

Comentários:
http://nacionalistas.wordpress.com/2008/04/12/premio-padre-manuel-antunes/
Cumprimentos.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]