domingo, maio 04, 2008


…E, CALMAMENTE, SENTADOS À BEIRA DO ABISMO

Presidente da República, Cavaco Silva, manifestou a sua preocupação com a criminalidade violenta em Portugal, tal como o comandante-geral da GNR e o Governo, mas apelou aos portugueses para que confiem nas forças de segurança

Segundo o presidente e referindo-se à criminalidade violenta disse: "Com certeza que me preocupa, como também preocupa ao comandante-geral da GNR e ao Governo. A todos nós preocupa-nos alguma insegurança".

Bem! Isto já todos nós sabemos.
Mas será que o Comandante Supremo das Forças Armadas, e a mais alta figura do Estado Português, não sabe fazer mais nada do que enviar recados através da comunicação social?
E essa da “alguma insegurança” só se for para rir. Claro, com tantos seguranças à sua volta quem poderá falar em insegurança…

Elegemos – os que elegeram – um Presidente apenas para fazer de corpo presente e de figura representativa da Nação ?
Então um Presidente da República não tem “força” para alterar o ritmo dos acontecimentos?

Se calhar não…

Então para que queremos um Presidente da República?

Bem! Querem ver que eu ao fim de 57 anos de vida, e de republicano convicto, tenho de começar a defender a existência de um Rei.

Pelos menos com este não se gasta dinheiro em campanhas eleitorais. Sabemos quem é, e o que será, logo à nascença.

Deixem-se de tretas.
Quero - EXIJO !!!- um Presidente da República como o garante supremo da Nação e com a força politica necessária para impor os seus deveres e para cumprir o mais alto cargo da Nação Portuguesa.

Para mandar recados já temos os comentadores habituais do tipo Pacheco Pereira, Marcelo Rebelo de Sousa, etc, etc.
Manuel Abrantes

Comentários:
Muito bem, Manuel Abrantes!

Muitos já sabiam (outros estão a conhecê-lo agora...) que o Sr.Presidente não tinha garra nem coragem para modificar o que quer que fosse. Que iria para o poder pelo poder, que gosta de se dar bem com todos, que não é preciso fazer ondas... A contar com a reeleição, e a procurar assegurá-la desde já... Por isso, não se pode "ofender" os que estão no poder - porque serão esses, naturalmente, que lhe garantirão a reeleição...

Um homem destes não serve ao País! Precisamos de homens a sério, fortes, convictos, que saibam onde está o limite do razoável e que defendam o Povo, que os elegeu, das atrocidades que permanentemente, da forma mais desvergonhada, se cometem em nome da "democracia"!

Um homem que vê o País a afundar-se em todos os domínios - saúde, justiça, educação, emprego, segurança, sem falar dos princípios morais - e que não é capaz de dizer BASTA ao governo, para que serve este homem investido num cargo cujas competências não sabe exercer...?!

Mais nos valia um Rei - porque este, ao menos, representa a História de um povo, e não faz alianças tácticas e espúrias com políticos, antes defende os interesses das suas gentes.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]