quarta-feira, junho 04, 2008


OS AUMENTOS EM FLECHA NOS COMBUSTÍVEIS

Segundo o presidente da Autoridade da Concorrência , Manuel Sebastião, não foram encontrados indícios de que tenha havido qualquer entendimento ilícito entre dois ou mais operadores do sector dos combustíveis.
José Horta, da GALP, classifica esta posição da Autoridade da Concorrência como “obvia”.
"A Galp não tem nenhuma posição dominante que de alguma maneira faça que o mercado seja balizado por quaisquer interesses que não sejam partilhados por toda a indústria", acrescentou

Contudo, Augusto Cymbron, da ANAREC – associação dos concessionários e revendedores - em declarações à TSF, disse que a GALP se encontra numa «posição isolada», na medida em que é a única que refina em Portugal.
A ANAREC, classifica como «escandalosos» os sucessivos aumentos dos combustíveis e considera que é preciso acabar com esta situação.
Augusto Cymbron afirmou ainda que ficaria espantado se a Autoridade da Concorrência tivesse encontrado provas de cartelização.
O dirigente lembra ainda que «o mercado não está aberto para os concessionários e revendedores serem abastecidos por Espanha. A diferença fiscal existe e por isso mesmo era bom que se fizesse algo, o Governo devia tentar baixar os preços. A liberalização é uma fantochada que nunca existiu»,
A direcção da ANAREC vai formalizar um pedido de intervenção do Governo e do presidente da República no sentido de acabar de uma vez por todas com a lei que liberalizou o mercado dos combustíveis em Portugal.

DE PÉS E MÃOS ATADAS

Há algo em toda esta problemática que é indiscutível: - Os aumentos em flecha estão a arruinar a economia das famílias e das empresas.
O preço dos combustíveis é um dos grandes reguladores dos preços nos bens essenciais.
Desde a produção, comercialização e distribuição o preço dos combustíveis é factor regulador.
Quando liberalizamos este sector ( governo PSD/CDS de Durão Barroso) não tivemos em linha de conta esta realidade. Foi um liberalizar e desnacionalizar a todo o custo e sem se medir consequências futuras.
Não acautelamos os interesses das populações. Apenas quisemos ficar bem na fotografia para o grande capital monopolista e mundialista.
Entregamos tudo, de mão beijada, aos privados. Agora não temos força para travar a especulação e estamos, cada vez mais, nas mãos deles.
Eu compreendo o governo. Está de pés e mãos atadas. Já não tem armas para combater o problema.
Mas foi assim que quiseram…
Manuel Abrantes

Comentários:
Acho que ha que sermos realistas e nao aceitar a "poeira demagogica" que politicos e media por eles controladas atiram diariamente aos olhos do publico Portugues no que respeita aos precos da energia.

O Governo Portugues (alias quase TODOS os Governos Ocidentais com honrosa excepcao da Franca e do Brasil que investiram seriamente e persistiram em criar alternativas energeticas - nuclear e etanol respectivamente-- ha mais de 30 anos atras ) tem andado a dormir ha anos e criou e sustenta uma verdadeira habituacao a "droga"....o petroleo !

Desde que se deu a crise do petroleo nos anos 70 se tivessemos tido Governantes com visao Portugal teria desde logo comecado a diversificar as fontes de energia usadas.
Teria igualmente investido para melhorar e expandir os transportes publicos --que podiam ser privados pois o Estado burocratiza e emperra tudo aquilo em que mete o nariz e os seus "gestores"--de modo a que o publico usasse menos os seus carros para ir/vir do trabalho.
Nao o fizeram --tal como dezenas de outros governantes sem visao e oportunistas -- e agora culpam as gasolineiras pelo facto de nao existir um Plano Energetico Nacional.Sao apanhados com as "calcas em baixo" !

Isto sucede tambem nos EUA.
A situacao e a mesma, apenas com uma diferenca. Nos EUA existem ENORMES RESERVAS de carvao e petroleo. Nao sao exploradas apenas porque as Elites do Esquerdismo Ambientalista -- os seus 'lobby' poderosos - sempre apostado em deitar abaixo o sector privado decidiu criar leis que nao deixam explorar seja o que for de recuros naturais dentro dos EUA.E tragico !
Mas pelo caminho que isto vai chegara a um ponto em que o povo exigira que a prospecao energetica (incluindo a Nuclear !) seja feita e que se lixe o meio Ambiente !

O habitual entre os politicos cobardes que temos no Ocidente Democratico e o passar a batata quente....
As gasolineiras ou passam os precos ao consomidor --nao tem outra hipotese e vao a falencia -- ou tem de para de explorar , refinar e distribuir. E obvio que tenha de ser assim.
Qual e a alternativa?
Nacionaliza-las e tranforma-las em departamentos de Estado como o da Saude e o da Educacao? E isso?
Resultados brilhantes apresentados!
Mais burocracia incompetente a adicionar aos muitos que ja la estao na GALP com salarios incrivelmente elevados, apadrinhados pelos partidos politicos. Sabem disso nao sabem?

Querem precos mais baixos debaixo da situacao em que os produtores de petroleo decidiram criar por haver claramente mais procura que oferta --recordem-se da India e da China e outros que estao crescendo dia a dia e que "bebem" energia ! -e isso que querem?

Entao EXIJAM que o Governo de Portugal baixe de imediato total ou parcialmente as ENORMES TAXAS que aplica sobre combustiveis.
Se nao o fizerem e porque nao querem ou nao podem.
A Espanha decerto que aplica taxas menores. As gasolineiras espanholas nao podem cobrar menos que a GALP pois compram nas mesmas fontes produtoras.
A venda a publico em Espanha tem precos mais baixos apenas por causa dos menores impostos que o Governo faz incidir sobre os combustiveis. Os precos de venda a publico em todo o mundo que nao produz petroleo sao forcosamente elevados !!!Nao sao os consumidores e importadores que ditam os precos de hoje!

Deixem a GALP em paz.
Se nao fosse ainda os riscos que aceita tomar --como na exploracao off-shore no Brasil -- a coisa ainda estaria pior. Tem de ter lucros para poder investir e pagar aos acionistas. Ter LUCRO e uma necessidade e nao uma vergonha !
Recordo-me das economias em que o Lucro nao era o objectivo...elas faliram todas! Recordam-se? ...o Leste Europeu em que nao havia lucros ?
As gasolineiras sao as UNICAS empresas que podem ajudar a resolver um problema que foi criado pelo desleixo dos politicos Ocidentais que nao se preocuparam em criar fontes de energia alternativas atempadamente.
Agora atiram culpas para os privados e entretanto vao levando as massas na conversa...e o povo paga!
Renato Nunes
 
...mas a havelas, hailas.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]