terça-feira, junho 03, 2008


SÓCRATES
E UM PAÍS QUE NÃO EXISTE



Foi com muita pompa e circunstância que o primeiro-ministro José Sócrates anunciou a criação de 10 mil postos de trabalho na sequência da construção de 618 novos equipamentos sociais.

Para a promessa eleitoral dos 160.000 postos de trabalho já só faltam 150.000. Isto, após três anos de mandato e já no fim da legislatura.

Quando temos meio milhão de desempregados inscritos oficialmente – disse: inscritos oficialmente - o senhor primeiro-ministro vem com um ar triunfalista vangloriar-se com uns, novos, 10.000 postos de trabalho.
E mais: até isto não passa, também, de uma promessa.
Vão construir 618 novos equipamentos sociais. Vão construir…
E mais: Destes possíveis 10.000 novos postos de trabalho quantos é que serão preenchidos com trabalho precário ?

Mas o primeiro-ministro não ficou por aqui.
José Sócrates disse:
"O meu maior gosto é dizer que, em três anos de mandato, o Governo tem dedicado todos os recursos financeiros possíveis, apesar da contenção da despesa, para o reforço da aposta social, no apoio aos mais desfavorecidos.”

Bem! Isto é mesmo gozar com a gente.
Onde é que está o “reforço da aposta social” ?
-Onde?
Agora, no final do mandato, é que diz que vai construir 618 novos equipamentos sociais. Vai construir…
Isto, provavelmente, também vai ser como o tal “Plano Tecnológico”. Coisa bonita que ainda ninguém viu nem, ninguém, ainda percebeu bem do que se trata.
Aliás, não se trata de nada porque não existe.
Manuel Abrantes

Comentários:
Meu
Caro Abrantes,
mas não só o 1º Ministro tem tiradas destas, como o nosso inefável Ministro dos Transportes, saiu-se com aquela, de que o TGV vai criar 36.000 novos postos de trabalho nos próximos...40 anos.
E esta hein!
Quer dizer que quem montar uma qualquer "xafarica" na santa terrinha, também tem o direito de dizer, que vai criar mil novos postos de trabalho, nos próximos...1.000 anos, tem exactamente o mesmo direito.
Claro que como o "sucesso" deste Governo está à vista de todos com muilhares e milhares de novos desempregados, qualquer xafarica que abra portas é uma grande vitória, não se sabe é por quanto tempo vai permanecer aberta, mas para já, rende propaganda.
Pena é, que não contabilize as centenas de milhares de portugueses, que tem emigrado nos últimos anos, mas se calhar, também não faz mal, assim as estatísticas dão sempre um menor indíce de desemprego, quanto aos novos pobres, pois um dia destes, vai começar a distribuir licenças para o pessoal mais pelintra, poder ir pastar aí para os campos.
Além disso, a erva faz bem aos intestinos, e faz crescer.
Só a brincar é que se pode aguentar estas criaturas!
Um abraço.

LUSITANO
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]