quarta-feira, julho 09, 2008


NÃO SE LAMENTEM


Publicado no Jornal da Nova Democracia e transcrito num dos comentários na peça anterior, Manuel Monteiro dá o mote para uma nova “arrancada”.
Pela importância não podia deixar de transcrever a peça na integra e de dar uma opinião mais pormenorizada.

“A Europa e o Mundo estão em crise. Portugal não é alheio ao momento e a situação interna é ainda pior do que a dos países membros da União Europeia. Políticas erradas ao longo das últimas duas décadas contribuíram para que nos encontrássemos numa situação, sem precedentes


Admito que seja politicamente incorrecto o que vou escrever, mas a verdade dos factos não pode ser ignorada e muito menos esquecida. E não o pode ser por mim que, quase sozinho, entre 1992 e 1998, alertei e protestei contra o rumo seguido e o caminho escolhido. O Prof. Cavaco Silva tem óbvias responsabilidades na tónica que colocou nos seus governos ao apostar nas auto – estradas, no betão, nos Centros Culturais de Belém, nas infra – estruturas megalómanas, que foram sendo feitas um pouco por todo o lado à custa dos fundos comunitários. Tivemos, e ainda temos, associações empresariais, que construíram sedes, auditórios, pavilhões infindáveis, quando a sua base – as empresa – definhavam, faliam e não progrediam. Mais tarde a miragem cavaquista continuou e os estádios de futebol, a construção de mais e mais auto – estradas foram a marca dos governos sucessivos.
Ignorámos a educação, a agricultura, as pescas, a indústria e hoje somos quase nada dependentes da natureza que Deus deu e que vai permitindo sonhar com receitas de um Turismo cada vez mais volátil.
A crise é geral, mas no nosso caso muitos dos seus efeitos poderiam ter sido evitados. Sinto uma profunda revolta porque escrevi, discursei, falei, contestei e poucos – ou quase nenhuns – me quiseram ouvir. Fui insultado, rotulado de velho do Restelo, de anti – europeu, de saudosista do antigo regime, de querer um mundo acabado. E as consequências aí estão. E os eleitores que mantiveram estes políticos deveriam agora, sozinhos, pagar a crise. Porque uma democracia só tem maus políticos, e maus dirigentes, quando o país onde ela vigora tem ainda piores cidadãos.
Por isso Senhoras e Senhores que votaram sempre nos mesmos, não se lamentem. Têm o que semearam ou que permitiram ser semeado."

Manuel Monteiro



Não retiro pertinência nem verdade ao que o líder da “Nova Democracia” escreveu.
Reafirmo e reconheço – tal como o fiz na resposta a um dos comentários – que, Manuel Monteiro, enquanto líder do CDS/PP sempre alertou para os efeitos do “novo riquismo” fomentados pelos governos “cavaquistas”.
É uma verdade imensurável !

Contudo – não sei se Manuel Monteiro lê, ou não, o escrevo ( mas há pessoas perto dele que aqui vêm, quase, diariamente) - gostaria de lhe deixar uma mensagem.
Eu sei que chega lá directa ou indirectamente.

O Povo de Portugal já provou que aceita de braços abertos um novo partido. Veja o caso do PRD ( Partido Renovador Democrático).
Aceito-o com a mesma força com que o rejeitou passado uns anos.
Aceito-o porque não tinha nomes sonantes (excepto Ramalho Eanes) nem pessoas coniventes com as políticas da altura. O PRD foi composto por gente, até então, completamente desconhecida para os portugueses.
Uma grande percentagem do eleitorado deu-lhes o voto e confiou neles para mudar a política.
O que aconteceu ?
Não só não mudaram nada como se tornaram iguais ( ou piores …) aos que estavam.
E a resposta do eleitorado não tardou. O PRD “morreu” politicamente.

Ora o que o Dr. Manuel Monteiro quer criar é um partido composto com nomes sonantes e coniventes com este sistema que, nem eu próprio, já o sei catalogar.
E lembro mais uma coisinha em relação ao PRD.
Na altura que apareceu não se imiscuiu em nenhuma nomenclatura das “esquerdas-direitas”. Esse foi o seu sucesso inicial.
Agora o Dr Manuel Monteiro que impor a “direita”.
Qual direita ou qual esquerda ?

Isto falando no PRD. Se analisarmos o BE verificamos que ele só se impôs porque se apresentou contra o sistema. Hoje é “sistema” e só se mantêm porque, encapotadamente, faz jogo duplo. Por um lado é “sistema” e para o eleitor é contestatário desse mesmo sistema. È, aqui, que tem residido o seu sucesso. Um sucesso baseado na mentira. Mas existe!

E digo mais:
No Caso do Partido Nacional Renovador só pecou porque lhe faltou ( e falta) maturidade politica para saber apresentar-se ao eleitorado como alternativa.
Não é com radicalismos exacerbados que se “conquista” o leitorado.
E não é com gente “esquisita” que se conquista a confiança popular. Por muito respeito –repito !!! – que eu tenha por alguma (disse: alguma) dessa gente.

Bem! Isto está longo.
Sejam felizes no “mais um partido”. Quanto a mim : - Não Obrigado !!!
Manuel Abrantes

Comentários:
Caro Manuel Abrantes,

Já agora, como explica que, embora o PNR seja um partido «radical», este atraía cada vez mais pessoas para as diversas acções públicas?

E desta vez não vale dizer que essas pessoas eram «esquisitas» porque, para além de ofender todos aqueles que fogem aos estereótipos na cabeça do senhor, nas acções do PNR estão todo o tipo de pessoas: gordos, magros, altos, baixos, carecas, cabeludos, ricos, pobres e por aí além.

A falta de maturidade não está no PNR, está sim nos ditos nacionalistas que preferem ficar de fora a mandar postas de pescada, criticando aqueles que tiveram coragem de fazer algo. ( não é uma crítica particular mas sim geral )

Com os melhores cumprimentos!
 
Só uma achega Sr.Abrantes, em relação ao PNR, esse partido morreu "politicamente", quando apareçeram os marginais e nazi-skin.
Isto porque o PNR tinha muitos e bons valores a nivel politico e social e que agora pertençem a outros partidos(PND,P.L.,P.S.D.,etc.)
Portanto a delinquência e essa moda global que é o skin ,são algo que nunca podem fazer parte da politica.
 
Isto do PND desperta-me a curiosidade e arranjo sempre 1 minuto para escrever qualquer coisa.
Se bem repararem o "momento de glória" do grepúsculo ocorreu quando a tendência nacionalista do dito procurou alistar-se e instalar-se no partido do Dr.Manuel Monteiro.Nunca o grupinho foi tão falado nos média!
Quando,por diversos fundamentos que não serão aqui óbviamente analisados,os nacionalistas perderam o interesse em se filiarem na coisa,a dita eclipsou-se,voltou á apagada e vil tristeza,até parece,á extinção.
Pelos vistos,os nacionalistas deveriam ter apresentado a factura pelos serviços de promoção e propaganda prestados...
Sardoal
 
O PND é extinção certa.
Perdeu todo o grupo de dinâmica que tinha em Aveiro.
Além das divisões internas,por isso o partido do chá das 5, vai acabar antes do pequeno-almoço.
Quem ganha com isto tudo é o ascendente P.L.(Partido da Liberdade), que continua a ganhar força no meio deste partidos moribundos que são : PND,PNR.
 
Eu não sou gente «esquisita» e sou militante do PNR, e como eu há muitos!!!

haja mais respeito!

saudações nacionalistas!
 
Eu acho que ainda ha espaco e oportunidade para um PNR que se apresente como um verdadeiro partido Nacionalista e Conservador
galvanizador de TODOS aqueles Portugueses que nunca foram de esquerda, estao fartos e desapontados com a esquerda ou que simplesmente estao hesitantes onde situar-se ideologicamente..

Um PNR que reflicta e a vontade e opiniao de centenas de milhares de pessoas dissatisfeitas com o Esquerdismo e a desnacionalizacao que vem sendo imposta a Patria Lusitana debaixo das ordens de Bruxelas ao Governo ( PSD & PS tem sido absolutamente servis aos ditames dos donos da U.E.- as lesi que suportam a existencia de uma A.S.A.E sao um dos muitos exemplos a que me refiro ) que logo se apressa a implementar sem se preocupar se serve os interesses de Portugal

Um PNR que os atraia no sentido de expandir suas bases junto de todos aqueles que se recordam ( com certa saudada ) positivamente os tempos do Estado Novo , de todos aqueles que escorracados do ex-Ultramar nao podem nunca perdoar a traicao das Esquerdas e, obviamente junto de muitos jovens sedentos de valores Patrios que os norteiem e que recusam aceitar o endoutrinamento falso que os politicos lhes tentam impor, com campanhas recheadas de falsidades como essa de...o "Ser Europeu", que nao passa de um objectivo do Capitalismo Globalista Euro-Americano no sentido de criar mais CONSUMIDORES e DE MANTER AS FAMILIAS PORTUGUESAS AMARRADAS DE PES E MAOS a Banca a quem devem fortunas que nunca mais conseguirao acabar de pagar....enchendo de lucros os usurarios portugueses a quem o Governo protege .

O que o PNR NAO PODE fazer e ter "tropas de choque" que actuando a seu belo prazer dao ao PNR a imagem de um partido de "hooligans" que controlam a direccao do Partido e nao o contrario, que era o que devia suceder.
Ate compreendo a necessidade do PNR ter suas "tropas de choque" para enfrentar os "Activistas" e energumenos das Esquerdas quando necessario.
Mas as tropas de choque" tem de ser RGOROSAMENTE controladas e tem de estar 100% debaixo de uma Direccao do PNR com pulso para conte-los nas suas accoes e evitar que acontecam excessos que so servem para contribuir para tornar mais dificil a expansao do PNR junto faixas da populacao a quem a ideia de violencia repugnam.
Os mesmo que apos a Abrilada reagiram aos abusos dos revolucionarios de Esquerda que opensavam que podiam fazer tudo aquilo que queriam....e lixaram-se!
Renato Nunes
Carolina do Sul, EUA
 
Para alguns dos comentadores.
Todos sabemos a quem me refiro quando escrevi "gente esquisita".
O que não quer dizer que não tenha respeito por alguns deles.
Só levanto uma questão:
O PNR é visto aos olhos da opinião pública como uma alternativa ou como um grupo de defensores da ideologia "nazi" ?
Não estou a dizer que o seja!
Acredito que o PNR tem gente com valor.
Eu não tenho dúvidas disso.
Agora, qual é a imagem que a opinião pública retem desse partido ?
Não tapemos o "sol com a peneira".
MA
 
O Renato Nunes,certamente pela distãncia de certeza que não está a falar do PNR...
Sardoal
 
Têm toda a razão o Sr.Abrantes, o PNR é conotado como um partido de nazis e marginais aos olhos da sociedade.
Quêm não vê isso é porque anda cego.
Por esse motivo está a caminho da penumbra e posterior extinção certa.
 
Já agora, se a democracia deste blogue me permite, gostaria de colocar aqui o meu ponto de vista.

Estes mesmos «Velhos do Restelo» que ainda hoje afirmam que o PNR está em extinção, já o diziam à alguns meses atrás. Ora, como a vida dá muitas voltas, parece que o partido ( ou clube? ) desses senhores é que está para fechar portas (segundo o seu presidente afirmou aos meios de comunicação social). Ora, passados alguns meses, estes mesmos velhos do Restelo tiveram que «levar em cima» com a vitória do PNR sobre esses partidozinhos da direita capitalista. Faz quase um ano que o PNR conseguiu uma subida incrível nas intercalares de Lisboa, mesmo num cenário com uma abstenção de quase 70%. Tal como disse anteriormente, o PNR foi, nessas eleições, o partido que mais subiu face aos resultados anteriores. Infelizmente, para muitos comentadores deste blogue, ainda haverão mais vitórias e mesmo assim, estou certo que virão para aqui difamar o PNR e os seus militantes.

Nós nacionalistas, militantes do PNR, não envergamos por esses caminhos e, mais eleição, menos eleição, teremos a representação que aqueles que estão descontentes com os partidos do sistema, nos queiram dar.

Peço desculpa se disse verdades a mais, aliás, não são verdades, são FACTOS.

saudações!
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]