segunda-feira, setembro 15, 2008


NESTES TEMPOS DO “HOMEM NOVO”
TUDO SERVE PARA FAZER NEGÓCIO


Não aconteceu em Portugal mas pode vir, muito bem, a acontecer.
Uma jovem norte-americana leiloa a sua virgindade na net.
Natalie Dylan, o nome falso da jovem de 22 anos, tomou esta decisão depois de ter acabado uma licenciatura em Estudos da Mulher e ter constatado que não tinha dinheiro para continuar.
O seu objectivo é alcançar um milhão de dólares, cerca de 705 mil euros, para prosseguir a sua carreira académica e obter um curso de pós-graduação em Matrimónio e Terapia Familiar.


O projecto foi rejeitado pelo eBay, mas foi prontamente apoiado pelo polémico radialista Howard Stern, a quem Natalie revelou que não tem qualquer dilema em fazê-lo, pois «vivemos numa sociedade capitalista, porque não poderei capitalizar a minha virgindade?».
Numa entrevista feita à televisão nos EUA Natalie Dylan afirmou ainda que «não acredito que leiloar a minha virgindade vá resolver todos os meus problemas (…) mas vai dar-me alguma estabilidade financeira».
Para não deixar ninguém defraudado a estudante já revelou que pretende provar a sua virgindade perante um teste de polígrafo ou com a ajuda de um ginecologista.
Até ao momento a jovem já conseguiu reunir cerca de 180 mil euros.


Não há dúvida nenhuma. Para uma jovem que quer obter um curso de pós-graduação em Matrimónio e Terapia Familiar, nada melhor do que por à venda a sua virgindade.
São doutores, e doutoras, desta natureza que irão ensinar e tratar das terapias familiares.
E vai haver muito boa gente que concordará com esta iniciativa e forma de ganhar dinheiro. È o “homem ( mulher) novo” que tanto se apregoa. È a sociedade da liberdade e dos direitos individuais. È o direito que cada um tem de fazer do corpo o que bem entender.
O que será que esta linda jovem – fazendo fé na foto – aprendeu no seu curso de Estudos da Mulher ? E o que será que pretende aprender na sua pós-graduação em Matrimónio e Terapia Familiar ?
Pelo andar da carruagem – como se diz na gíria – o melhor era vir a Portugal tirar umas explicações na zona do Intendente em Lisboa ( só como exemplo) ou em áreas semelhantes. Mas também pode ficar lá pelas Américas que o que não falta são zonas do mesmo teor.
Manuel Abrantes

Comentários:
Caro Sr. Manuel Abrantes:

O Sr. diz que a leiloadora pode ficar la pela America....e de certeza que vai e alguem mais a ira copiar. O mundo esta cheio de idiotas e essa donzela parece estar no seu direito -- isto aqui e um pais livre (?) ! -- de ser estupida e ter um senso comum que raia o mediocre e o mau gosto !

Mas nao se surpreenda que ai, no seu cantinho a beira mar plantado, os "copy cats" de Portugal nao achem isso 'chic'-- todo o extrume perfumado ou nao que vem de fora e chique num Portugal onde ha muito campeia a mediocridade mental e o bom senso parece ter-se sumido -- e comecem a copiar.

Alias copiam tudo o que e 'M...a' desde que seja importada !
Em breve teremos alguma menina de boas familias da "Linha" ou da Capital a fazer o mesmo.
So nos falta agora que a fauna "Gay" ( eu chamo-lhes os recto-activos )lusitana comecem a fazer o mesmo para o deboche ser geral e nao descriminatorio!

Nao sei se a 'liberdade'(?) e facilidade de divulgacao de tanto lixo vai beneficiar ou se ja beneficiou a Humanidade em alguma coisa. Mas e mesmo a moral e o bom gosto estao pelas ruas da amargura nos dias que corrrem.
E um verdadeira tristeza para nao dizer vergonha...pois posso parecer um pudico !

Renato Nunes
Carolina do Sul, EUA
 
Tem razão, amigo Renato.
Mas, brincando com a palavra, só tenho a acrescentar:
- Provávelmemte estamos livres disso neste "cantinho à beira-mar plantado".
As virgens são um "animal" em vias de extinção como o lince da serra da Malcata.
Manuel Abrantes
 
Abrantes

Eu escrevi um pequeno texto intitulado "Pornocracia: aspectos psicológicos e consequências". Gostava que me desse a sua opinião. Sem querer estar a maçá-lo, pedia-lhe que consultasse o artigo em http://forumpatria.com/index.php?topic=2077.0

Cumprimentos

Dux Bellorum
 
No fundo, o que Natalie Dylan está a fazer não é original. Ao longo da História houve milhares de jovens que entregaram a sua virgindade a troco de dinheiro. No entanto, esta prática era assumida como prostituição sem rodeios. Seria até um momento iniciático à "carreira" de prostituta.
O problema surge quando esta jovem, QUE NÃO PARECE SER UMA PROSTITUTA, vende algo que é considerado sagrado no inconsciente colectivo. Como tal, o que nos põe a todos confusos é a ausência de um contexto "adequado", como seria um prostíbulo.
Nós toleramos as prostitutas "profissionais", mas é difícil tolerar um gesto prostituído a quem reconhecíamos virtude. A verdade é que tendemos a ser mais moralistas com quem é justo e comete um deslize do que com aqueles que pecam permanentemente.
O que Natalie Dylan está a fazer não é mais vergonhoso do que o dia-a-dia de milhões de homens e mulheres que se prostituem diariamente.
Depois de ajuizar o caso com mais profundidade senti-me hipócrita. Se eu não aponto o dedo às prostitutas de rua porque o hei-de fazer a uma prostituta de ocasião?

Dux Bellorum
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]