sábado, outubro 11, 2008


AS VOLTAS E REVIRAVOLTAS NA POLÍTICA

As propostas dos bloquistas e comunistas para o casamento entre pessoas do mesmo sexo não passaram – como era previsível – no Parlamento.
A proposta dos bloquistas não me surpreendeu. Ideologicamente, não são nada a não ser pela defesa de tudo quanto seja contra a sociedade estabelecida. São uma cambada de frustrados com o instinto destruidor para com tudo o que seja pilar da sociedade tradicional e instituída.

Mas, a proposta dos comunistas deixou-me perplexo.
Quando assisto à bancada comunista a votar e a propor ( foi o seu apêndice: o PEV ) o casamento entre pessoas do mesmo sexo, fico a imaginar as voltas que deve estar a dar na tumba o seu líder histórico Dr. Álvaro Cunhal.

Isto faz-me recordar uma figura assumidamente comunista antes de 1974. Estou a falar no, já falecido (1984), poeta Ary dos Santos. O qual tive o prazer de o conhecer pessoalmente. È, na minha opinião, um dos maiores poetas contemporâneos.

Ary dos Santos foi dos poucos comunistas que deu a cara, e que nunca fugiu para a URSS e, jamais, teve medo de distribuir propaganda anti-governo em plena cidade de Lisboa. Aliás, foi detido numa dessas andanças em pleno Rossio, pouco tempo antes do golpe militar.

Acontece, que o poeta Ary dos Santos nunca assumiu a sua tendência homossexual mas, também, nunca a negou. Isto, foi o suficiente para que o PCP nunca lhe desse lugar de militância activa nem qualquer cargo dentro do partido. Era filiado mas o partido nunca o deixou colar-se à imagem do PCP.
Como era conotado como homossexual, era um “problema” para a direcção do Dr. Cunhal.
Hoje, vemos os comunistas a propor e a votar o casamento ente pessoas do mesmo sexo.

O que eles ( os comunistas) fazem para se manterem na ribalta política. Qualquer dia até os vemos nas Missas Dominicais para caçarem votos.
Tudo serve para engordar as votações.
Quem não deve estar a gostar nada disto é o Dr. Cunhal, esteja ele onde estiver.
Manuel Abrantes

Comentários:
Abrantes
-simpatia pelo Barreirinhas Cunhal ?
 
Cunhal até expulsou Fogaça do PCP
 
Sr anónimo das 7:11
Não é uma questão de simpatia ou de antipatia.
È o respeito pela coerência nos princípios políticos, mesmo quando não se concorda com eles.
Cunhal não me merece simpatia política. Mas que tenho respeito.
Isso tenho!!!
Manuel Abrantes
 
O Cunhal não merece respeito nenhum a ninguém excepto aos seus amigos mais próximos e aos chamados ortodoxos, por tê-los defendido a eles próprios e não ao comunismo ou aos comunistas.

A imagem pública que foi construída pelos comunistas é que fazem com que não-comunistas pensem assim, mas o único feito do Cunhal foi assumir a sua ideologia em Tribunal, ao contrário de tantos outros comunistas.

No resto era uma pessoa execrável e sem valor algum (inclusive traidor para com alguns supostos camaradas, os não-ortodoxos, os que hoje em dia seriam os que saíram do PC para fundar a chamada Renovação Comunista).

O Cunhal afastou o Ary dos Santos porque este seguia uma linha mais progressista e menos ortodoxa e era contra a sua liderança, não por ser homossexual, que foi a desculpa usada para agradar aos olhos dos ortodoxos que sempre foram a corrente dominante no PC português.

O Cunhal também entregou ("bufou") camaradas à PIDE, mas os ficheiros que podiam fazer sair alguma dessa informação cá para fora estão "devidamente" guardados na ex-URSS.

Isso devia ser motivo de um processo crime por espionagem e alta traição, o envio desses documentos para uma polícia secreta estrangeira, e poderia até ser mais um motivo de ilegalização do Partido Comunista (por servir interesses estrangeiros, da União Soviética, sobretudo durante a Guerra do Ultramar, ajudando o inimigo a assassinar tantos portugueses), mas em Portugal parece que só é crime contra o Estado de Direito Democrático escrever na internet.

Resumindo, ao contrário da imagem pública que foi criada em torno de Álvaro Cunhal, esse sujeito não merece respeito nenhum a qualquer português que preze valores como a honra, respeito, dignidade ou lealdade.

Infelizmente o mal parece ser endémico e afecta muito "boa gente".
 
Ate o PCP tem de evoluir!...nem que seja no sentido errado.
Geronimo nao tolera que alguem diga que o PCP e um partido empedernido e antiquado, amarrado a 'velharias'.
Desde que foi 'isentado'de prestar vassalagem ao Vaticano Moscovita o PCP passou a ser um partido menos fossilizado.
Hoje aceita alguns dos "novos valores" promovidos pela Maconaria que orienta o Capitalismo Globalista. Desse valores o multiculturalismo, a agenda "gay", o diversismo, o relativismo moral e a liberdade de usar droga (dai o enoirme suporte aos FARC) parecem ja ter sido aceites pelo PCP e seus apendices os Verdes.
Felizmente numa coisa parecem-me ter mudado para melhor ao contrario dos seus companheiros de bancada na A.R. ( os outros partidos) e isso e o facto de me dar a impressao que se tornaram mais Nacionalistas, mais portugueses que os outros.
Estou enganado?
Lancaram-me poeira nos olhos?
Se calhar estou mas e a dormir.
Renato Nunes
Carolina do Sul, EUA
 
VML
Não discordo sobre o que escreve na sua caraterização sobre figura de Alvaro Cunhal.
Mas continuo a respeita aquilo que foi a sua "coerencia de princípios" mesmo que discorde, em absoluto, com esses mesmos princípios.
Como Nacionalista posso ter respeito oelos "inimigos" politicos.
Cunhal foi um "inimigo" e não um "adversário".
MA
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]