terça-feira, outubro 14, 2008


A BODA AOS RICOS
OU
OS POBRES QUE PAGUEM A CRISE


O Governo deu garantias no valor de 20 mil milhões de euros à banca nacional para que consiga dinheiro.
Depois de garantir os depósitos aos portugueses, o Governo passa agora a "fiador" dos banqueiros, seguindo, à risca, o plano europeu.
O Governo começou, já, a prestar garantias aos empréstimos entre bancos até ao montante máximo de 20 mil milhões de euros. E, ontem mesmo, os maiores bancos nacionais já deram indicações ao Executivo de que vão usar, a partir de hoje, o chapéu-de-chuva governamental para ter acesso à liquidez .

Os 20 mil milhões de euros em garantias - 11,7% do PIB, cinco vezes o tamanho do défice orçamental projectado para 2009 - são a chave para o acesso ao cofre do dinheiro no mercado interbancário.

Pessoalmente não contesto, em absoluto, a iniciativa governamental. Contudo, a minha grande interrogação recai no seguinte:
- Onde param os milhões de lucros que a banca teve nos últimos anos ?
Quando se encheram de dinheiro, as contribuições da banca para com os cofres governamentais, foram mínimos. Hoje - aqui del-rei - o Estado que providencie a liquidez necessária.
È a chantagem pura e nua: - Ou nos garantem liquidez ou deixamos cair tudo isto numa espécie de banca rota.

E, como o Estado não tem nenhuma “árvore das patacas”, cabe ao Zé pagode ter de sustentar tudo isto. Sustenta, agora, na crise e sustentam nos tempos das vacas gordas. Sustenta os prejuízos e sustentam, os lucros. È por isso que, esse mesmo Zé Pagode, nunca sai da pobreza. Com todas estas sanguessugas não há coração que resista.

Agora, já se fala em nacionalizações da banca.
Mas as privatizações das mesmas não foram um sucesso ?
Ou já nos esquecemos tudo o que disseram os arautos deste sistema sobre as privatizações ?
Também não sou a favor – nunca o fui – das nacionalizações de fantochada revolucionaria.
Nacionalizar – no sentido da palavra – é dar ao Povo. Mas o Povo de Portugal nunca teve nas usa mãos nem a banca nem os seguros, nem nada…. Aliás, nas suas mãos nunca houve nada a não ser os calos do trabalho.

No tempo da “outra senhora” a banca também era privada. Mas só com uma diferença:
- Quem impunha as regras eram os governantes e não vice-versa.
Era a tal “noite-negra” do dito cujo.
Ok! Será que temos de apagar a luz ?
Manuel Abrantes

Comentários:
«Onde param os milhões de lucros que a banca teve nos últimos anos ?»

Meu caro Manuel Abrantes

Foram-nos emprestados para a gente comprar casa, carro etc.

O problema dos 20 mil milhões é que não são para ser usados. Os bancos vão-se financiar no estrangeiro e entre eles para nos continuarem a emprestar dinheiro e o governo garante aos credores o pagamento das dividas.No dia em que forem usados, se nós não pagarmos aos bancos, (nós e o Joe Berardo) a garantia do governo não serve para nada porque o estado não consegue pagar, porque, como diz o Manuel Alegre, o Estado somos nós que não pagámos ao banco
 
O Neo-Liberalismo foi desmascarado.
Inventado pelos Americanos nos anos 80 para maximizar LUCROS depressa foi aceite pelas elites europeias -- incluindo a maioria dos governos Socialista europeus --que se apressaram a adoptar o sistema sem uma visao do futuro.

A GANANCIA era a constante mais generalizada do sistema.
A incompetencia e a imprudencia veio seguiu-se-lhe.
Tudo o mais era especulacao iresponsavel que apenas servia para enriquecer os CEO's de empresas e alguns accionistas.
AINDA BEM QUE ESTA CRISE ACONTECE.
Finalmente e atraves de uma forte "dor nas algibeiras", o aumento de desemprego, a inflacao, as falencias, as enormes dificuldades que as pessoas vao sofrer, etc...etc... talvez o povo aprenda alguma coisa e deixe de acitar certas coisas, como seja essa maldita Globalizacao.
Os Governos esses nao sei se entendem o que se passa pois a cura que prescrevem para a crise e fazer mais do mesmo!
Aumentam a liquidez a banca quando o problema e a enorme divida geral que aflige todos e a perda de confianca no sistema.
Como se pode esperar sucesso com a "cura" se ate estao a usar os mesmos individuos que levaram o sistema a falencia como "medicos" ? Tudo indica que NINGUEM VAI SER CULPADO deste desastre! Ninguem ira para a cadeia e todos entendemos bem porque!
Se depois de tudo isto que esta sucedendo os Povos e os Governos nao aprenderem alguma coisa ( que a Globalizacao e deixar o Capitalismo actuar sem controle sao ERROS crassos !) entao temos prova de que o Povo em geral e estupido e fos Governos nao ficam muito atras.
E se ninguem --alem do povo-- pagar pela crise com uns anos de cadeia daqui e o sistema Neo-Liberal se mantiver daqui a uns anos os "Vampiros" repetirao de novo a proeza pois os LUCROS para esta gente tem sido fabuloso e pouco se importam com o probloema que causam aos outros desde que eles se encham.
Ate la talvez a crise destrua muita coisa e force coisas positivas a sucederem tal como, finalmente os EUA a deixarem de ter tanta preponderancia no Mundo e a Europa deixcar de ser uma serva dos Americanos.
A hegemonis Americana nos ultimos 20 anos tem sido um desastre e ja e tempo de termos mais paises a partilharem de um lugar cimeiro na gerencia mundial.
Refiro-me a entrada da China, da India, do Brasil, da Russia, do Japao como paises de um G-7 (CLUBE DOS RICOS )espandido e de um Conselho de Seguranca da ONU totalmente remodelado, com a saida da Franca e da Inglaterra, algo que ha muito que devia ter acontecido. A U.E. entraria como 1 membro e os paises acima que ainda nao sao membros (Brasil, India e Japao ) cada um seria membro.
Estabelecer-se-ia um certo equlibrio sem a preponderancia do bloco e hegemonia Anglo-Saxonica no Mundo e nas instituicoes financeiras Mundiais (F.M.I., etc...).
Tal hegemonia tem feito muita coisa boa mas tambem tem causado maleficios enormes e alguns irreparaveis. E esta crise e um deles.
Se forem -- como dizem que sao e nao dizem apenas para consumo externo -- "Free Marketers" entao deixem que as leis do Mercado destruam as empresas que falharam em vez de as salvar. Deixem que os super-ricos, os investidores e especuladores se afundem.
Salva-los para que? Para fazerem o mesmo daqui a uns anos?
Esta do erario publico Privatizar os lucros e Socializar os prejuizos e um escandalo!
Salvar os ricos com Socialismo quando se nega ao povo beneficios sociais e salariais .
Venha a crise, o diluvio, e so espero que os causadores se afoguem ! Paz as suas almas!
Renato Nunes
Carolina do Sul, EUA
 
Caro
Abrantes,
As pessoas andam um bocado distraídas, então não vivemos num Mundo Capitalista?
Então não são só os bancos que são capitalistas, os governos também o são, ou seja, o Capital financeiro, não só é proprietário dos bancos e empresas financeiras como é proprietário do próprio Estado, como?
Simples, são eles que ditam as regras económicas, e o exemplo disso é de que os Governos tiveram que avalizar a "liquidez" dos bancos, no nosso caso, foram até 20.000 milhões de Euros, isso é o facto provado daquilo que acabo de afirmar, a alternativa colocada pelos próprios bancos era a seguinte; não avalizam? Então deixamos cair a Economia, não há empréstimos para as famílias, não há crédito ao consumo, não há empréstimos às empresas, numa palavra, os Governos não se submetem aos ditames dos Bancos, e tornam-se responsáveis pelo descalabro da Economia, o que prova, que quem manda são os bancos, não são os Governos, e isto é a base do sistema capitalista, o Capital tudo domina, especula, leva juros usurários, transformando na prática, toda a gente em seus escravos, e quando há bronca, exige que os governos tapem os buracos com os dinheiros dos contribuintes, simples e claro. Depois vem sempre com a conversa de que é necessário o Capital para desenvolver a Economia, mas qual Economia, a deles, não será?
As pessoas pedem dinheiro (que aliás nunca sai do Banco, ou melhor, nem sequer lá está), este passa para a conta das pessoas que por sua vez pagam com cheques, que por sua vez também, são depositados, e a roda circula sempre sem ninguém ver o dinheiro vivo, tudo se baseia na confiança de que o banco o lá tenha na realidade, depois o banco cobra despesas e juros e mais juros e novamente mais despesas, que é tudo dinheiro vivo que o "benefiado" do empréstimo tem de pagar, sem na realidade ter utilizado dinheiro real algum, apenas foi "convencido" de que tinha esse dinheiro.
Imaginemos que há uma "artista", que se lembra de vender um determinado produto com a promessa de entregá-lo um mês depois de lhe ser pago, vai continuando a vender e assim vai recebendo dinheiro sem na realidade nada ter para entregar no momento, com o dinheiro recebido compra e entrega o produto ao fim desse tempo, resultado, ganhou dinheiro sem ter investido um tostão, e a roda continua sempre alimentada pelos compradores, que dessa forma, lhe aumentam cada vez mais os seus lucros, sem ele ter arriscado nada, este é afinal o negócio da banca, nós pagamos aquilo que não vemos.
Claro que pouca gente iria no negócio atrás exemplificado, as pessoas quereriam ter logo o artigo nas mãos, mas com os bancos apenas temos a promessa e como o sistema (capitalista, eles portanto), diz que os bancos são seguros, nós acreditamos e vamos na conversa.
Claro que se toda a gente que pede empréstimos fosse levantar o dinheiro em notas, não haveria dinheiro suficiente para entregar, logo, não havia empréstimos, logo, a Economia (capitalista), "não mexia".
É pois, através deste embuste legal, que o dito Mundo capitalista funciona, e claro como o Capital é que manda nos Governos, os "depósitos" estão sempre seguros, pudera, por isso é eles são Governo, para se governarem e nos "governarem".
Conclusão, nós é que pagamos e eles é que ficam com os lucros.
Isto só lá vai com um meteoro!
Um abraço.

LUSITANO
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]