sexta-feira, outubro 24, 2008


ELEIÇÕES NOS AÇORES
53 % DE ABSTENÇÃO
A DEMOCRACIA PARTIDÁRIA ESTÁ CONSOLIDADA E RECOMENDA-SE


Ainda não tinha escrito nada sobre as eleições nos Açores.
O PS de Carlos César conseguiu manter a maioria absoluta, mas perdeu um deputado e 15 mil votos. 49,96% por cento dos votantes - equivalente a 45.070 eleitores - elegeram 30 deputados socialistas para o parlamento açoriano.

Contudo, esta, era uma vitória esperada.
Aliás, tal como no continente, não foi o PS que ganhou. Foram as oposições que perderam. E perderam por uma simples razão: - Não conseguiram ser oposição.

Mas a grande lição a retirar destas eleições foi a abstenção:
53,24 por cento dos eleitores açorianos nem se dignaram a ir às urnas.
Isto pode dar um sinal para as eleições Nacionais que se avizinham.
Quando mais de metade do eleitorado não se revê em nenhum partido concorrente, algo está mal no sistema.
E o sistema faz “tábua rasa” desta situação. Um ou outro lamento por parte dos comentadores políticos mas – nunca!!! – uma reflexão profunda sobre o elevado número de abstencionistas.
Houve até um comentador – João Soares – que afirmou que a abstenção nos Açores foi motivada pela noção geral de que o seu partido ( o PS) iria ganhar com facilidade.
Disparate - como já é habitual…- deste político e agora comentador socialista.
Alguém tinha dúvidas que Alberto João iria ganhar na Madeira ?
E nas últimas eleições regionais, em 2007, a abstenção atingiu os 32 por cento na Madeira. Muito diferente dos 53 por cento nos Açores.

Não vale a pena estar a tapar o “sol com a peneira”. O cidadão português (e não só…) deixou de acreditar na actual classe política. Mas, como não aparecem alternativas credíveis só lhe resta uma forma de protesto: - Não participar nos actos eleitorais.
È a sua forma de protesto e de dizer que não se revê nesta política.
Se calhar é mentira o que estou a dizer ?
Manuel Abrantes

Comentários:
Oh!
Meu amigo Manel,
mas é da idade ou quê?
Achas que o pessoal da política está ralado com a abstenção???
A troupe política até pode ter 99% de abstenção, eles querem lá saber do pessoal, aliás apontam-nos o seu digníssimo anus e fazem-nos por cima.
O verdadeirao protesto a esta trampa de regime, era o pessoal comparecer em força e anular o voto, não em branco porque isso é perigoso, não vá alguma mãozinha dar um jeitinho...
Agora se o pessoal fosse lá e inutilizasse o voto de modo a este ser nulo, Ah! ai sim, era uma grande estalada nesta classe política bafienta e anquilosada, agora enqunto os tugas ficarem em casa a ver a porcaria da Televisão, tá bem, tá, é o mesmo que votar naqueles que ganharem.
Mas o pessoal é estúpido, já deve ser de nascença.
Não te chateis muito, que a vida são dois dias e o Carnaval são três.
Um abraço.

LUSITANO
 
A mensagem que podemos colher dos resultados eleitorais nos Acores e que em 2009, no Continete, o P.S. de Socrates vai GANHAR mais uma vez.
A oposicao nao vale um caracol. O PSD nao se distingue do PS. Alias o PSD e olhado como um Partido comproimetido e abrigado "debaixo da asa" do PS. Os outros partidos sao praticamente irrelvantes.
Temos um CDS que despresou e descurou a sua missao de poder ser um verdadeiro representante de uma direita moderna e nacionalista. Com um Paulo Portas narcisista e incapz de mudar o rumo o CDS caminha para a extincao. Depois temos um PC que esta mais Nacionalista que os outros todos mas que devido ao passadso recente levanta suspeitas em muitos que pooderiam apoia-lo na sua "nova" feicao. O B.E. nao passa de uma corja de "meninos de bem" amimados e tao 'gay' liderados por um Loucao 'padreco' que ninguem quer ver a governar.
Nao importa que o abstencionismo seja muito elevado e que no fundo se ganhe com menos de 25% dos votos totais potenciais.
O que importa e que o P.S., Partido no Governo, vai manter-se no tacho e a fazer o que lhe apetece.
Quer tambem dizer que a apatia do Povo e geral e que este nao quer saber de democracia par nada. Sabendo que a "alma" de uma democracia saudavel e a VIGILANCIA eterna sobre aqueles que sao elitos, isto demonstra que o Povo Lusitano nao esta nem preparado nem sequer quer saber da Democracia para coisa nenhuma.
So espero apenas que quando a coisa virar em autocracia ou ditadura nao seja de Esquerda e Internacionalista.
Seja qual for quer-me parecer que o Povo -- o tal que nao quer saber do seu direito de votar -- ira abracar e sem hesitacao o novo Messias que decerto nao ira insitir por que sejam feitas eleicoes.
Que tristeza!
Renato Nunes
Carolina do Sul, EUA
 
http://www.radio28.pt.vu/

EX-RÁDIO VNS COM NOVA MORADA!
RÁDIO 28, A VOZ DE PORTUGAL!
 
Para evitar maior descalabro recomendo que deiam força ao novo blogue "Terras do Carmo"
http://terrasdocarmo.blogspot.com
Saudações nacionalistas!
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]