quarta-feira, novembro 19, 2008


DE UM SILÊNCIO DE OURO
AO DISPARATE SUCESSIVO

Num comentário às reformas que o actual Governo tem realizado em áreas como a justiça, educação ou saúde, Manuela Ferreira Leite perguntou se "não seria bom haver seis meses sem democracia" para "pôr tudo na ordem",

Defendendo a ideia de que não se deve tentar fazer reformas contra as classes profissionais, Ferreira Leite declarou: "Eu não acredito em reformas, quando se está em democracia...". "Quando não se está em democracia é outra conversa, eu digo como é que é e faz-se", observou em seguida a presidente do PSD, acrescentando: "E até não sei se a certa altura não seria bom haver seis meses sem democracia, mete-se tudo na ordem e depois então venha a democracia".

Bem, esta mulher é o máximo.
E, nesse espaço de tempo “não democrático”, que tipo de regime constituiria?
Uma ditadura dos economicistas ?
Claro que a Manuela deveria estar a lembrar-se de Salazar. Só que esqueceu-se que o Estado Novo não pôs fim a nenhuma democracia mas sim à anarquia reinante e a um completo desnorteamento político e financeiro que levou o País à banca rota.
E o Estado Novo implantou um regime: - O Corporativo
Criou uma nova Constituição, aprovada em Plebiscito Nacional em 19 de Março de 1933, e em vigor a 11 de Abril do mesmo ano.
Uma Constituição que no seu Artigo 6º, nas incumbências do Estado dizia:

1º) Promover a unidade e estabelecer a ordem jurídica da Nação. Definindo, fazendo respeitar e assegurar o exercício dos direitos, liberdades e garantias impostas pela moral, pela justiça ou pela lei, em favor das pessoas, das famílias, das autarquias locais e das pessoas colectivas, públicas e privadas.

1º) Coordenar, impulsionar e dirigir todas as actividades sociais, fazendo prevalecer uma justa harmonia de interesses, dentro da legitima subordinação dos particulares ao geral:

3º) Promover o bem-estar social, procurando assegurar a todos os cidadãos um nível de vida de acordo com a dignidade humana


Aprenda Dona, Senhora e Doutora, Manuela Ferreira Leite.
Manuel Abrantes

Comentários:
É lametavel o que esta senhora esta a fazer ou melhor dizer.

A Drª ferreira leite devia fazer o favor de se demitir da presidencia do PSD e deixar alguem dentro do PSD fazer de uma vez por todas oposição ao regime de Socrates.

Se o PS já faz o que quer agora imagina se ele podesse governar 6 meses em regime de ditadura, ou seja mais 6 meses pois em ditadura já me parece que estamos.

Mas Alberto João jardim já veio em defesa de Ferreira leite. podera ela também o andou a defender no caso da assembleia legislativa da madeira, no caso da Avaliação dos professores etc...

Já agora quem vai defender quem no caso do BPN?????

É por estas e por outras que o podre sistema politico Portugues não "anda" para frente.

Abraço

Rui Pires da Silva
 
Olha queres ver que temos aqui comentadores de manchetes de jornais...

Não se dão sequer ao trabalho de ouvir o discurso mas correm a comentá-lo.

Assim é difícil...
 
Sr anonimo
Quem não ouviu as palavras da Manuela Ferreira Leite foi o senhor(a).
Aliás foram passadas até à exaustão
MA
 
"A Drª ferreira leite devia fazer o favor de se demitir da presidencia do PSD e deixar alguem dentro do PSD fazer de uma vez por todas oposição ao regime de Socrates."

mas haverá alguem dentro desse partido q não ande em busca de tacho?
não será certamente de aí que virá alguma alternativa ao suve-totalitarismo socrático.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]