segunda-feira, março 23, 2009


GENTE BANANA
NUMA REPÚBLICA DAS BANANAS

Não! Não vou escrever sobre bananas. Até porque é um assunto que pouco, ou nada, me diz.
Vou escrever – sim! - sobre o tema Segurança ou a falta dela.
Uma das principais preocupações dos portugueses reside na falta de Segurança. È um facto indiscutível e provado em inúmeras sondagem de opinião.
Os portugueses vivem aterrorizados com a crescente vaga de criminalidade violenta. Não irei entrar se ela é fruto da imigração ou de outro factor qualquer que diga respeito a um determinado tipo de gente.
Não!
Isto para além de reconhecer –só um “cego” não vê – que o aumento da criminalidade violente é proporcional ao aumento da imigração clandestina e do facilitismo na entrada de estrangeiros já cadastrados e de máfias internacionais.


Todos os partidos da oposição se queixam da falta de policias e meios para combater este flagelo. Contudo, devo relembrar que a insegurança nos cidadãos é algo novo no nosso País.
No tempo da “outra senhora” havia menos polícias e os meios eram, praticamente, inexistentes. Contudo – quem não se lembra ? - a segurança não era preocupação para ninguém.
Então o que mudou ?
O que mudou – caro leitor/a – foi a própria sociedade e o tipo de gente que a compõe.
Hoje, o criminoso sabe que pode contar à partida com a passividade e cobardia – sim! Cobardia – das suas vitimas.
Foi incutida na sociedade que, para sua protecção, não deve dificultar a acção criminosa. E o criminoso sabe disso.
Resistir é proibido.
Quem era o ladrão suicida , por exemplo, que nos anos 60 tivesse a coragem de assaltar alguém em plana baixa de Lisboa e em pleno dia que não levasse logo com uns tantos taxistas ( e não só) em sua perseguição ?
Isto já para não falar sobre a carga de porrada que iria apanhar.
Claro que havia assaltos. O carteirista matreiro, o conto do vigário ou uma mala “desaparecida” no meio da confusão.
Quando se ouvem, e se vêm, noticias de assaltos a cafés e restaurante cheios de clientes, só me questiono sobre uma coisa:
- Não houve nenhuma alma caridosa que enfiasse com uma garrafa nos cornos do(s) criminoso?

È este o tipo de gente em que nos transformaram. Gente dócil e abananada ( cá estão as bananas). Gente com medo da sua própria sombra e do barulho da respiração.
Perdemos o sentido de grupo e a força que nos une como cidadãos de bem.
Não quero uma sociedade violenta. Quero uma sociedade com homens de tomates e de mulheres com “pelo na venta”.
Será pedir muito ?

Mas sabem o que levou a este tipo de sociedade ?
Especialmente nos homens, a falta do serviço militar obrigatório.
Aqui aprendiam o sentido do dever de grupo, do dever para com a sociedade e perdiam os “medos” característicos do ser humano.
Era uma escola tão importante como aprender a ler e a escrever.
Eu sei! Outros tempos ….
Hoje, podem admitir os policias que admitirem. Não chegam nem 5 milhões de policias para outros 5 milhões de cidadãos. È que o criminoso também sabe contar com a passividade das leis.
Até nisto fomos levados.
Manuel Abrantes

Comentários:
Exacto,caro Abrantes.
A sociedade está domesicada.
Como convém...
Sardoal
 
Há anos que o 1º signatário do PNP, quando ainda vivia e Lisboa, alertou vários parlamentares, para a necessidade de um rápido desenvolvimento económico, pois o viver-se á "sombra da bananeira" com os fundos estruturais, mal aplicados e a fundo perdido,e sempre com mais importações do que exportações não há país que aguente......... alertando para as energias renováveis, (aproveitando-se o Sol, uma rigqueza em Portugal), assim como para o desenvolvimento do Alentejo, que deveria ser o celeiro da Europa e tornar-nos autosuficientes assim como o turismo e todo um conjunto de mais valias deste ´País, mas eles sempre muito distráidos, deixaram passar oportunidades que nunca mais voltarão e agora o que é que vemos? Há uma crise mundial, e nós pequeninos como somos, cá estamos neste canto da Europa, sem saber o que fazer.

No JN de hoje, em letras bem grandes lemos que o desemprego atingiu por dia 2180 pessoas havendo cada vez mais forme nas ruas do Porto. Muitos deles, com quem tenho falado nunca pensaram verem-se em tal situação, de um dia para o outro...........
Amanhã a Misiricóridia abre a sopa da Noite, na Casa da Rua Duque de Lolé.
A maior parte dos desempregados não são velhos para a reforma nem novos para os patrões...

Depois e o que é ainda mais grave é que custa muito a um pai chegar a casa depois de palmilhar ruas e ruas do Porto á procura de emprego, e não encontrar e com os filhos a pedirem comida, pois estão esfomeados.


Toda esta conjuntura está a causar, como se deve comprenderer, um aumento da criminalidade como nunca se viu. (EU NÃO ESTOU A DEFENDER A MESMA, MAS O CERTO É QUE NUNCA SE VIU ESTE FENÓMENO EM PORTUGAL) alguMa razão há.

PNP
 
Como se pode aderir ao PNP?
Sou um Salazarista convicto de 64 anos, e revejo-me nas propostas desse partido e na seriedade de quem o dirige!

A partir de agora vão ter o meu voto!

Albano Óscar
 
Eu também tenho ouvido falar muito bem desse partido e gostaria de aderir ao PNP. Onde assino?
 
ASPECTOS ESSENCIAIS DA LUTA DO PNP


ASPECTOS ESSENCIAIS DA NOSSA LUTA

1-Por um Portugal como valor supremo a defender pelos Portugueses.

2-Pelo fim da criminalidade que assola Portugal. Modernizar os meios de combate ao crime, reforçando as Forças da õrdem, quer a nível de pessoal com de material.
Fortalecimento e apoio ao Poder Judicial, para que os Tribunais sejam mais eficazes e mais rápidos. O entupimento dos mesmos tem que acabar.


3-Prioridade aos cidadãos nacionais na atribuição de empregos. Só os imigrantes legais se incluirão normalmente no mercado de trabalho. Ordenado mínimo para Euros 600-oo de imediato.

4-Um controlo mais eficaz da imigração clandestina, que é um dos principais factores do "boom" da criminalide e estabelecimento de máfias do leste Europeu. Nunca em Portugal se viveu em tanta insegurança como agora.
Sendo a profissão policial como a GNR, a PJ e outros, de alto risco, dar mais apoio financeiro assim como criar um seguro de risco e de vida.,para cada agente policial e suas famílias.

5-Um serviço nacional de Saúde mais eficaz sem burocracias e com custos mínimos, assim como grátis para os mais carenciados.

6-Pela defesa dos nossos valores ancestrais históricos e cristãos, civilização na qual nós e o ocidente está inserido.

7-Um ensino e cultura que expressem a disciplina entre as novas gerações assim como os valores da Portugalidade. O ensino do inglês, por ingleses, para tornar Portugal num País "bilingue", como o são os países desenvolvidos do Norte da Europa. Reforçar e internacionalizar rápidamente as relações Universitárias com os paíes que ocupam posições de liderança na inovação tecnológica a nível mundial, com destaque para os EUA, países do Norte da Europa e alguns Países inovadores da Ásia, logo a grande necessidade dos nossos jovens falarem correctamente o Inglês.
Fomentar o espírito de empreendorismo e gestão da inovação e criatividade entre os jovens portugueses licenciados.
Fomentar e criar condições para facilitar a prática de todo o tipo de desportos a nível escolar, quer primária quer secundária.

8- Parar com os donatios para os países estrangeiros, antes aplicar esses dinheiros nos que, devido á péssima descolonização, como os retornados e os veteranos de guerra, retornaram a Portugal sem nada vivendo em condições miseráveis. Não há dinheiro para estes, mas há milhões para donativos para Países estrangeiros.

8-Pela defesa da família tradicional como base fudamental da sociedade. e por incentivos á natalidade entre os portugueses, pois a média de 1.6% por mulher é muito baixa.

9-Por uma nova política económica/financeira que combata eficazmente a crise que nos atinge especialmente como forma de luta ao desemprego, renegociando com a CE novas quotas para a agricultura, pois queremos um Alentejo desenvolvido, o qual reuna capacidades para se tornar o Celeiro da Europa. Temos o maior lago artifical da Europa, e temos um clima dos mais favoráveis e uma proximidade dos mercados como nenhum outro País. Já temos empresas a produzir produtos que são exportados para a Inglaterra até Moscovo, mas isto é só cerca de 2% da potencilaidade que está á nossa disposição. Com uma costa de cerca de 800 kilómetros, queremos um desenvolvimento das pescas e do turismo, grande fonte de riqueza.
Em vez do TGV e do novo aeroporto internacional, empregar os capitais no desenvolvimento da pecuária,pesca e agricultura, assim como o desenvolvimento urgente das energias renováveis especialmente a bio-enenrgia, energias solares, energias eólicas e hídricas.
Terminar de imediato com as portagens nas autoestradas e pontes, baixando para o mínimo a velociade dos que andam nas mesmas pois os custos de sinistralidade em Portugal são muito mais elevados que em muitos outros países da Europa.

10-Pelo combate á corrupção generalizada, assim como a criação de um departamento para Investigação imediata de todos os que auferem remunerações exorbitantes, e inspecionar se os mesmos foram colocados nessas posições chave por mérito e necessidade, ou se por "jobs for the boys"..
Reavaliação das reformas dos ex -presidentes da República, os quais após a reforma auferem carro do Estado, Polícia á porta, secretária particular, telemóvel e uma remuneração incomportável para o Estado sendo uma afronta para os portugueses que estão a passar fome. O orçamento dos gastos do Presidente da Republica é muito mais elevado do que o do rei de Espanha e utras Monarquias da Europa, Países de longe mais ricos que Portugal.


11-Por uma alternativa credível à actual e gasta "partidocracia".

12-Nunca esquecendo os cinco milhões de portugueses que vivendo no Estrangeiro, são tão portugueses como nós criando um Ministério de acompanhamento e promulgando cada vez mais a nossa ´lingua e cultura entre eles, com particularidade entre os nossos conterrâneos mais jovens. Criar condições para que muitos deles retornem a Portugal trazendo com eles as práticas e o "know how" adquiridas nos países onde têm vivido. Criar condições para que embora a viverem no Estrangeiro, possam participar em eleições, sempre que as haja no nosso País.

13-Por um Partido Nacionalista moderno e gerado por jovens que com o seu "know how" vão ter que se adaptar ás novas realidades globais, sem nunca perder a nossa identidade e Portugalidade.
Reconhecendo que não mais nos podemos isolar do resto do mundo, pelo contrário, declamos que este partido se afasta completa e totalmente das diversas correntes xenófobas, racistas e extemistas, enaltecendo o valor democrático de tolerância e de paz, nunca esquecendo que em primeiros lugar estão os portugueses e os interesses de Portugal.

Viva Portugal

PNP

www.p-n-p.forumeiros.com

partidonacionalistaportugues@gmail.com

+ 351 93 178 78 77
 
Aos Salazaristas, enviei a "nossa luta" que saiu hoje para a comunicação social, onde cada vez mais temos muita aceitação e somos contactados..............

PNP

www.p-n-p.forumeiros.com

+351 93 17878 77

partidonacionalistaportugues@gmail..com
 
Mein kamph, Heil Hitler´s e outras trapalhadas.............


Temos notado, com muito alguma indignação de que últimamente o forum do PNP tem sido assaltado por elementos que pela calada da noite vêm sistematicamente insultar e denegrir a imagem do forum o qual é cem por cento Nacionalista Português, que enaltece a grandeza do povo Português e de Portugal.

Nós os verdadeiros nacionalistas lemos os Lusiadas e outra literatura portuguesa, não perdemos tempo com literatura de índolo nazi, logo o aproveitarmos para comentar de que todo os "Heil Hitler's" não é são bem recebido no PNP, pois ali vao com o intento de destabilisar.......

Mais informamos de que é contra a constituição da Républica Portuguesa, todo o comportamento nazi e portanto não queremos infringir as leis do País.


Muitos também comentam de que este blog é o porta voz do PNP, o que não é verdade pois, só aqui vimos porque sabemos que ele é frequentado por muitos nacionalistas portugueses genuimos. Só por isso, e também porque o que aqui se escreve, tem "cabeça" "tronco" e "membros".

Também agradecemos a Manuel Abrantes o permitir que de vez em quando transmitamos alguns dos artigos dele no nosso forum.


PNP

www.p-n-p.forumeiros.com


+ 351 93 178 78 77
 
Na verdade não sei bem por onde começar….
Acho que seria boa educação desde já dar os parabéns ao Sr. Manuel Abrantes pela criação de um blog com tanto simbolismo para mim, e quando eu recorro a esta palavra é para afirmar com total convicção que para mim nada mais me orgulha que ser Português! Tenho orgulho da minha nação, das suas histórias e das suas proezas civilizacionais! Todo o encanto que me transmite ser Português faz-me sentir realizado como pessoa e como homem! Saber que sou descendente de Vasco da Gama, Luís de Camões, Viriato, Salazar, Salgueiro Maia, Eça de Queirós, Dafundo Henriques faz-me sentir orgulhoso! Algo que infelizmente não tem sido muito comum na minha juventude….Por vezes dou por mim a escutar comentários de jovens da minha idade que gritam aos deuses o quanto adoram a revolução cultural, a luta de classes, Lenine e toda a espécie de revolucionários comunistas, que batem palmas aos anarquistas gregos e franceses, que criticam as forças de autoridade, que passeiam com seu “charro”no canto da boca como se a qualidade de fumar droga fosse hoje algo apreciado e valorizado pela nossa sociedade (infelizmente é), jovens que sem saber os ideias de esquerda se proclamam lutadores da liberdade, que perseguem partidários de direita com seu fanatismo inculto e desproporcionado, e eu sei do que falo, porque proclamar-me de direita em Portugal é arriscar uma “espera na rua”……Mas na critico só a esquerda! Eu dou de caras com jovens que se intitulam de nacionalista e que gritam palavras de ordem “Portugal para os Portugueses” ou pior ainda” Primeiro brancos, depois Portugueses” e que para eles suas bíblias consistem no “Mein kampf”, que exibem as suas tatuagens com cruzes suásticas e referencias á violência xenófoba e racista! Que sujam a nossa bandeira ao coloca-la juntas de cruzes e outros indícios nazis! Eu pergunto a essa direita o que é feito do nosso Dr. Oliveira Salazar, dos nossos Lusíadas ou a “Mensagem” de Fernando Pessoa, das nossas quinas, dos nossos castelos, da nossa esfera armilar, eu pergunto a essa direita pelos nossos 800 anos de história! EU pergunto ainda com mais raiva, com mais ódio e desprezo o porque de sujar a nossa identidade com estrangeirismo! Nao temos nós qualidade suficiente, nem cultura que nos orgulhemos?!? Será preciso pegar num Cruz suástica para me fazer ouvi?!?.....Eu venho como Português, que ama o seu pais, quem ama as suas raízes, a sua história, mas que vem como humano! E ser Português é ser portador de uma grande responsabilidade! Chega de ver esta sociedade a estragar-se por dentro….culpem os políticos, os imigrantes, a politica global, mas na verdade o único culpado somos nos próprios! Nos que abdicamos da nossa identidade, e da nossa luta!.....Sei que sou jovem, apenas tenho 18 anos de idade, mas isso não tira em mim o sentido de responsabilidade e preocupação que sinto em ver o rumo que o pais toma!...tenho vergonha de fazer parte de uma sociedade que envergonha a própria nação…..Infelizmente não sou do tempo do Dr.Oliveira Salazar, mas afirmo aqui que sou um adepto Salazarista, que me orgulho de pertencer ao nacionalismo Português! Mas eu falo do verdadeiro nacionalismo Português! Não da moda dos “hammerskin” e dos florezinhas neo-nazis….isso só envergonha a nação!
Bruno Freitas
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]