terça-feira, setembro 29, 2009



FUTURO, ESPERNÇA E TOLERÂNCIA

Vamos lá:
A ilação que se pode retirar destas eleições é que o pensamento Nacionalista existe. No subconsciente de cada um - é certo. Mas existe!
E, quando se fala em pensamento Nacionalista, é o mesmo que falar em temas como a defesa Nacional, a segurança dos cidadãos a questão da imigração descontrolada o abuso do intitulado Rendimento Mínimo e outras questões que a maioria do políticos não quer aflorar.
Estas são as questões práticas; são questões do dia a dia.
Contudo, para o Nacionalismo existem questões de fundo. Ou sejam: os valores Pátrios, a moral cristã e a família como base social.
São os pilares de base da politica Nacionalista.
Quantos cidadãos não apoiam estes princípios ?
Provavelmente a maioria.

O problema reside no facto de ainda não lhe ter chegado esta mensagem de forma clara e com rostos credíveis.
E, mesmo assim, não vai ser de “um dia para o outro”. Vai levar anos.
Mas isto não se consegue com mensagens que colidam com os sentimentos dos cidadãos, por mais razão que exista nelas. As mensagens têm de ser claras e aplicadas no timing certo e no locar certo.

Qualquer partido que se assuma como Nacionalista não pode viver contra tudo e contra todos. Não pode viver num “buraco” politico como se fosse uma fera enjaulada.
Um partido nacionalista não pode – não deve….- criar em seu redor uma imagem de radicalismo e de ódios. E mais: não pode ser imagem de passados políticos que nada têm a ver com o momento actual.

E, ainda, mais : o Nacionalismo de futuro não pode ser conotado com regimes de partido único. Ninguém, nos dias de hoje, aceita isso.
Eu defendi o Estado Novo no seu tempo mas não aceito esse tipo de regime para os dias de hoje. O Estado Novo dever ser estudado e reflectido, mas não serve de dogma para os dias que correm.

O Nacionalismo é futuro.


O Nacionalismo tem de se pautar por uma mensagem de futuro, de esperança e – acima de tudo – de tolerância. E enquanto os Nacionalista não souberem passar esta imagem não vão a lado nenhum.
Eu acredito que ainda é possível alcançar esses objectivos.

FUTURO, ESPERANÇA E TOLERÂNCIA

Manuel Abrantes

Comentários:
INFORMAÇÃO SOBRE A AUSÊNCIA DO PNR EM SETÚBAL

«O PNR, nas Eleições Legislativas de 27 de Setembro obteve 11.614 votos (não estando ainda contados os votos da emigração), o que não sendo um resultado negativo, dadas as circunstâncias, está, na verdade, ainda longe do nível que desejamos . Porém, se a luta do PNR e da Oposição Nacional não se esgota nas eleições, não deixa de ser importante tirar lições dos resultados com a maior objectividade. Analisemos então os factos:

O único sítio onde Sucesso aparece antes de Trabalho é no Dicionário. Na vida real e na política é necessário um trabalho aturado e persistente para se lograr alcançar vitórias. É esse trabalho que vai preparar os nossas futuros sucessos. Se estamos quase como no início, é porque ainda estamos no início.

As comparações possíveis resultam da confrontação directa com os resultados das Legislativas de 2005, verificando-se que continuamos a subir sustentadamente.

Estes dados, não obstante as várias abordagens possíveis de análise, indicam que:

> temos uma votação consolidada, superior a 10.000 pessoas, que um pouco por todo o país não abdicam de votar no PNR sem esperarem vitórias ou derrotas. Votam porque acreditam e querem que cresça a "Chama". Trata-se de um voto consciente, firme e determinado, inabalável e fiel, que é um sinal bem contrário ao de outros pequenos partidos que, com muito mais meios financeiros sofreram erosões absolutamente avassaladoras;

> o processo burocrático e legal, pesado e arcaico, prejudica os pequenos partidos e pode inclusivamente favorecer a má vontade como a que se verificou com a rejeição da nossa lista de Setúbal que representa para o PNR um dano ímpar, já que se trata do nosso segundo círculo mais forte. Outros 4 partidos com escassas estruturas viram-se também arredados da participação em outros círculos eleitorais. Contudo, importa esclarecer que a nossa lista por Setúbal não continha qualquer irregularidade pois a única "irregularidade" apontada pelo Tribunal da Comarca, indicava a falta de um documento que na verdade se encontra comprovadamente no Processo. Pese embora o facto de termos toda a razão, isso não invalidou que a teia burocrático-legal, de malha apertada e tortuosa, tivesse vencido aquela que era a matéria de facto: a lista do PNR estava perfeita! A eliminação da lista, ditada pela insensibilidade do sistema lesou gravemente o PNR, defraudou os esforços por nós empreendidos e feriu de morte as nossas expectativas; »

em http://www.terraportuguesa.net/2009/09/wwwpnrpt-o-pnr-e-as-legislativas-2009.html

Nota: calculo que pela tendência verificada e pelos resultados anteriores Setúbal teria acrescentado à volta de 2400 votos a total nacionla do PNR

Militante-de-noite
 
ou seja , que o pnr ja esteja habituado por parte do sistema a ser discriminado , ja todos deviamos saber , o que alguns nao sabem é que o pnr nao concorrera as eleiçoes autarquicas por uma questao burocratica do mais simples possivel . o que é que isto tem de anormal ? para alem da intransigencia por parte do estado , esta tambem a colocaçao de uma comunicaçao oficial junto das salas de voto onde se podia ler que o pnr tinha sido rejeitado ou desistido das eleiçoes . rejeitado ou desistido , conforme a/o presidente de camara que escreveu ou mandou escrever a comunicaçao . ora se o pnr nao concorre as eleiçoes autarquicas do distrito de setubal, com que intuito se coloca uma comunicaçao destas em que quem a le nao percebe se sao as eleiçoes de domingo passado (legislativas) ou as autarquicas do mes de outubro ? obviamente que quem leu aquelas comunicaçoes nas salas de voto do distrito de setubal nao votou pnr . sabiam desta ?
 
Caro M. Abrantes, não acha que já basta de pregar no deserto? Se o PNR não mudou a sua estratégia em dez anos de existência, não é agora que o irá fazer. Se o senhor não se identifica com o rumo desse partido e está disposto a lutar por aquilo em que acredita, faria melhor em utilizar o seu tempo de uma forma mais produtiva do que em mandar recadinhos para um conjunto de pessoas que se estão borrifando para o que o senhor aqui escreve. Não faltam pessoas que partilham das suas posições, é uma questão de entrar em contacto com elas. Por exemplo, o seu conceito de nacionalismo de futuro nem sequer é novidade e já foi discutido pelo antigo presidente do PNR, o Dr. António da Cruz Rodrigues e o seu colaborador, o Dr. Manuel Brás que encabeçou a lista para as legislativas de Lisboa pelo PND. Pode encontrá-los em http://www.nacionalismo-de-futuro.blogspot.com/
 
em que ano é que o Sr Abrantes se filiou no PNR?
pergunto isto, porque o PNR já teve várias direcções e todas elas com projectos diferentes
 
sR anonimo de 30/9/09 : 8:53

Nunca afirmei que o meu conceito de Nacionalismoa seja, ou não, uma novidade.
È o meu!
Tenho muito respeito pelo que leio do Dr Manuel Bras. Não o conheço pessoalmente nem o Dr Cruz Rodrigues.
Mas gostaria. Pode ter a certeza.
Aliás como gostaria de conhecer pessoalmente muitos outros Nacionalista.

Sr anonimo(a)
Eu não "mando recadinhos" ao PNR.
Dou-lhes conselhos.
Se os seguem ou não é lá com eles.

Não votei PND (onde constava nas listas o Dr Manuel Brás) porque não acredito minimamente nesse partido.
È mais fácil eu votar PNR (já o fiz nas Europeias) do que na "Nova Democracia".
Para mim Manuel Monteiro e os seus seguidores não são nada que se pareça com uma "nova democracia" mas sim "pedintes na velha democracia".
Atenção: Não incluo Manuel Brás neste lote.

A nova democracia é um projecto (????) sem qualquer hipotese.
Na minha opinião não passa de um partido em que Manuel Monteiro se monta para não desaparecer, de uma vez por todas, da politica Nacional.

Peço desculpa, mas é isto o que penso.
Manuel Abrantes
 
se não conhece ou não conheceu o Dr. António Cruz Rodrigues
podemos saber em que ano se filiou ou se tornou simpatizante do PNR?
penso que am 2005 já era candidato pelo PNR no distrito de Setúbal.
é o que consta no C.N.E
 
Caro Manuel Abrantes,

Quando escrevi que o seu conceito de nacionalismo não é novidade, fi-lo com intenção de dar a conhecer outras personalidades que consigo partilham muitos pontos de vista e pensamentos. Uma junção de todos quantos se reclamam nacionalistas e de direita, que transcenda partidos e associações, é o que se exige das pessoas que queiram ter uma parte activa na política. Os recados, ou conselhos, ou o que lhes queira chamar, não levam a lado nenhum, especialmente quando são endereçados a pessoas que não estão dispostas a mudar o seu pensamento e rumo de acção.
Cumprimentos.
 
Sr anonimo de cima.
È uma idéia!
E necessário que alguem tenha a iniciativa de nos juntar na mesma mesa para troca de opiniões.

Ao outro sr anonimo
Não me recordo quando aderi ao PNR.
Estive lá pouco tempo.
Não fui do tempo do Dr Cruz Rodigues.
MA
 
Realmente alternativas a esta caricatura de partido, precisa-se.
Segundo alguns cálculos,daqui a 400 anos o PNR conseguirá eleger um deputado(é o tempo do trabalho dar frutos)e um milénio, o grupo parlamentar(é a fase do sucesso).
Os que não quiserem esperar é melhor procurarem outras vias...
 
Alguns dos comentários que aqui li ou são feitos por gente que desconhece de todo o PNR ou por gente que tem como único objectivo prejudicar o único partido nacionalista português.
Se este período eleitoral teve algo de bom para o PNR, foi o facto ter finalmente unido no mesmo projecto quase toda a família nacionalista. Neste momento o PNR tem pernas para andar e sem deitar fora a experiência e a historia dos últimos anos, acredito que atingimos um ponto de viragem, atingimos a maturidade que vai permitir uma crescimento sustentado em militantes, em acções de rua e em votos.
Como já disse a muitos camaradas, neste momento é hora de todos juntarmos forças e é possível junta-las dentro do PNR. Respeitando as várias correntes de opinião nacionalista, promovendo o debate, podemos crescer e evoluir ideologicamente ao contrário dos partidos do sistema agarrados a paradigmas castradores e conservadores.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]