quarta-feira, setembro 23, 2009



A QUESTÃO DO VOTO DOS NACIONALISTAS

Pela celeuma que deu a peça anterior, tenho de voltar ao assunto. Até porque as eleições Legislativas estão a poucos dias.
Não aconselhei o voto no PNR mas também não o desaconselhei.
Aliás, nem tenho de aconselhar, ou desaconselhar, o voto neste partido porque não faço parte dele nem tem o meu apoio como militante.

Continuo a afirmar que existe gente muito válida nas suas hostes. Gente honesta e que luta para transmitir a mensagem Nacionalista às populações.
Tenho fé que esses seus militantes consigam transmitir e impor os seus ideais e perspectivas políticas no seio do partido.
Tenho fé… E gostaria que isso fosse uma realidade. Contudo – permitam-me a sinceridade – tenho muitas dúvidas que isso venha a acontecer.
Fico-me pela fé…

Se lermos alguns comentários pró-PNR verificamos que, alguns deles, continuam a transmitir laivos de sectarismo doentio e de agressividade que só assusta o mais pacato dos cidadãos.. E não publiquei os piores…

Mudar alguns dirigentes sem mudar a mentalidade de muitos militantes não vai conduzir a nada a não ser continuar tudo na mesma.

Por isso o PNR não contará com o meu voto.
E não me venham com essa de que o importante e conseguir eleger o seu presidente para o Parlamento.
Eu, como Nacionalista, não estou para folclores político/partidários para que este ou aquele seja eleito e tenha a sua vidinha orientada.

Eu luto por causas e não para arranjar lugares políticos a este ou aquele. Eu quero que no Parlamento exista a voz Nacionalista. Mas uma (ou mais) voz que seja Nacionalista e não – como aconteceu aos bloquistas – que se transforme num nacionalismo-caviar.

O Nacionalismo – para mim – só tem um rosto: O da Bandeira Nacional.
Nem fala pela voz de um único e só homem.
È por isto que é muito difícil fazer passar a mensagem do verdadeiro Nacionalismo.
É por isso…

O Nacionalismo é tolerância, compreensão e muito - mas muito!!! – respeito por todos os portugueses de qualquer cor ou credo e, também, muito respeito mesmo por aqueles que não concordam connosco.

È por isso que não é fácil ser-se Nacionalista.
Não é fácil….
Manuel Abrantes

Comentários:
tudo bem , eu tambem nao vou pelo racismo com todos nos impimgem , mas o que vou eu fazer se o pnr alem de falar em todos os outros assuntos , so nos desviam para o assunto "imigraçao" ? hoje em sarilhos depois de uma bela futebolada , alguns militantes e ate candidatos de partidos do sistema , tiveram que "atiçar" imigrantes contra nós apenas porque somos do pnr . isso é democracia ? ou nao tem outro assunto para dizer que o pnr nao diz verdades ? se nao tem tomates vao para outro tacho ou entao nao se intitulem nacionalistas ! o pnr fala mais do que sobre a imigrçao ! mas a imigraçao vale muito dinheiro , nao vale ?
 
«respeito por todos os portugueses de qualquer cor ou credo»

Exactamente, mesmo que essa cor ou credo queira que Portugal morra.
 
Senhor 1º comentador.
A diferença é que eu não concordando com esta LEI DA iMIGRAÇÃO, entendo que nós Nacionalistas devemos apresentar uma nova Lei e deixarmo-nos de andar a bater sempre no mesmo sem apresentar uma proposta alternativa
MA
 
Sr ou Srª 2º comentadodora
Ainda Vº Ex andava (provavelmente) nos testiculos do seu paizinho - os maiores respeitos sem o conhecer - já o capitão graduado João Baca Jaló ou em Ten. Coronel Marcelino da Mata (bem vivo e a viver em Viseu ) deram a sua grandeza de militares pretos - digo: pretos - na defesa do seu País:
- O PORTUGAL DO MINHO A TIMOR.

Grande herois Nacionais de raça negra engrandeçeram a bandeira Nacional.

Meus irmãos de raça PORTUGUESAMEUS IRMÃO DE PÁTRIA

Manuel Abrantes
 
Ao 3º comentador (que ainda não comentou)

PORTUGUESES
São todos o que amam esta Pátria e que estão dispostos a tudo para o seu engrandecimento.
Isto sejam eles pretos, amarelos, azuis, às riscas, castanhos,vermelhos, etc, etc.

Sejam eles, tambem, cristão, judeos, mulcumanos, ortodoxos, budistas (sou pelo Tibete Livre) ou Indus.
Desde que coloquem Portugal acima de tudo, estão no camino certo para o Nacionalismo.
VIVA PORTUGAL
VIVA QUEM DEFENDE O NACIONALISMO
Manuel Abrantes
 
«Se lermos alguns comentários pró-PNR verificamos que, alguns deles, continuam a transmitir laivos de sectarismo doentio e de agressividade que só assusta o mais pacato dos cidadãos..»

Esta frase é sintomática. Você com uma idade dessas ainda acredita em histórias da carochinha. Comentários pró-PNR de quem, dos seus inimigos? Enfim.
 
1º ANDAMENTO:
«Contudo, na conjuntura destas eleições não posso aconselhar o voto no PNR»

2º ANDAMENTO:
«Não aconselhei o voto no PNR mas também não o desaconselhei.»

Caramba, O Manuel até se esquece do que escreveu antes!...
Não há honestidadade que valha, não há 'Partido Modelo' que seja bastante, não há 'perfeição' que chegue para enfrentar a má vontade, a falta de lógica e o preconceito de quem quer iludir a realidade...Não sente que está a defender o indefensável?...
Porque insiste em querer ser «nacionalista»? Ninguém lhe levaria a mal se se afirmasse ‘Conservador, Democrata-cristão, ou, simplesmente 'de Direita'...
O Manuel suprimiu o meu 2º comentário ao ‘post’ anterior e pode suprimir este também. O seu pluralismo revela-se muito suspeito, pois não insultei ninguém. Pelo que vejo o meu comentário não deve ter sido dos «piores»...! Reparo agora que também culpa o PNR pelos comentários que lhe fazem alguns dos leitores do seu blog...Ora bem! Se tratasse o CDS e o Paulo Portas com 20% da aversão que tem ao PNR ainda podia aconselhar o voto no Paulo Portas e perdoar os escândalos e a corrupção que envolveram esse partido...cheio de «recibos verdes». Nós é que não perdoamos, o PNR combaterá implacavelmente a corrupção, esteja onde ela estiver. Entretanto, não há opróbio, peste ou sarna de que o PNR não seja acusado, caramba! O ressentimento tolda-lhe a razão, Manuel! Liberte-se desse negativismo - é o meu conselho.
«Respeito por todos os portugueses de qualquer cor ou credo», pois. Mas alguém nega isso? Alguém anda a dizer o contrário? O PNR desrespeitou algum português de lei? Também sou amigo pessoal do Marcelino da Mata e de alguns outros ex-comandos africanos. Sou de uma geração para quem o 10 de Junho tem um sentido pleno.
Francamente, não «aconselhe,» nem «desaconselhe» mais nada. Já não vale a pena.
VL
 
Sr VL (andam sempre semi-clandestinos):
Analisar frases soltas e fora do contexto da peça, foi assim que um militante vosso (não é o senhor- pois não ?) foi acusado e condenado por afirmações racistas.

Sr VL
Quem é o senhor para garantir o que é ou não o Nacionalismo ?

Ninguem nem nenhuma organização politica é detentora do pensamento e defesa do Nacionalismo.

Todo e qualquer cidadão pode - E DEVE - assumir-se como Nacionalista sem ter de pedir licença a ninguem. Muito menos ao PNR.

Sr VL
Eu assumo-me politicamente como quero e entendo. Não será o senhor - nem ninguém - que me obrigará o contrário.

ESte blogue, com cerca de 1.400 peças publicadas, continuará a defender o que deve defender.
E defenderá sempre o pensamento e os valores do Nacionalismo.

Por ultimo:
Não me recordo de ter suprimido nenhum comentário assinado por VL.
 
Mas porquê que o Sr(a) não escreve o seu nome por extenso?
ainda por cima parece ser o(a) grande impulsionador(a) desta
"nova" dinâmica e de ruptura com o passado. Para além de acumular funções de marketing e publicidade,
deve ser igualmente uma pessoa do futuro e do presente

Caro(a)VL
Você nas tertúlias tinha grande dotes oratórios e de contra-argumentação com o poder renovador instituido.
mas pronto, não se fala mais disso e passado é passado, apesar desse passado ter sido muito recente. mas todos mudam , não é verdade?!
 
ACONSELHAR O VOTO NO PNR/OPOSIÇÃO
É A ATITUDE COERENTE

Estivemos uma vez em Palmela, com o Sardoal a debater o Nacionalismo o sr. tem o meu endereço de e-mail, creio, e sabe qual o bloque a que «pertenço» - o jantardasquartas.blogspot.com. Portanto, não sou «clandestino».
Quanto à «supressão do comentário» tem razão, afinal foi um erro no envio, e peço-lhe desculpa da minha confusão.

Acontece que o Nacionalismo é um sistema ideológico, ou 'doutrina política' coerente, não um sentimento nem uma fórmula arbitrária... Ninguém «certifica» ninguém, mas há que saber identificar as atitudes políticas. Não há 'receitas' «nacionalistas» à vontade do «freguês». A lógica e a coerência impõem limites. O seu caso parece-me mais o de um patriota bem intencionado, cheio de boa vontade e 'bons sentimentos', algo 'moralista'. Mas na guerra política isso acaba por ser inócuo. Não é 'moderado', é, apenas, ineficaz e pode dar azo a um comportamento errático, indeciso e «utópico», sem grande consequência numa situação nacional como a presente.

A questão principal não é apoiar ou não o PNR, mas assumir uma posição clara no combate que todos temos que travar por Portugal. E, no caso vertente, um verdadeiro nacionalista não deverá hesitar em, pelo menos, dar o 'benefício da dúvida' e aconselhar o voto no PNR nas Legislativas. Tudo o mais são «contorcionismos» na tentativa de justificar o injustificável e que pode pagar caro na credibilidade e na integridade que os leitores lhe possam reconhecer. Na verdade são eles que o 'certificam'. Não é só o que se diz ou o que se faz que conta, mas o que não se diz e o que não se faz...
E já não digo mais nada.
VL
 
Ah, ah! Dar o benefício da dúvida? E o que é que os nacionalistas têm feito desde 2000? Claro que não vão dar o tal benefício da dúvida até serem velhinhos...
 
Interessante esta frase de quem em post anterior declarou estar a concorrer numa lista às eleições:

" E não me venham com essa de que o importante e conseguir eleger o seu presidente para o Parlamento.
Eu, como Nacionalista, não estou para folclores político/partidários para que este ou aquele seja eleito e tenha a sua vidinha orientada.

Eu luto por causas e não para arranjar lugares políticos a este ou aquele "
 
Sr VL
Porque razão eu deveria, aqui no blogue, aconselhar o voto no PNR ?
Porquê?
Claro que dei o beneficio da dúvida. Escrevi isso.
Só que continuo a ter "muitas dúvidas" neste novo (????) PNR.
Eu não tenho duvidas nenhumas em que partido irei votar no próximo Domingo.
Nenhumas, mesmo!
Só que entendo - neste momento - que não me devo servir deste blogue para seguirem a minha intensão de voto.
entendido ?
Manuel Abrantes
 
Sr Anonimo de cima
Porquê?
Estarei proibido de concorrer a eleições ?
Claro que vou concorrer na Autarquicas à Junta de Freguesia do Pinhal Novo e à Assembleia Municipal.
Isto, como independente, nas listas do CDS/PP.
Para a minha freguesia e para o meu concelho quero ajudar a eleger gente que já deu provas do seu trabalho autárquico. Inclusivamente eu. Que já fui deputado municipal.

O que é que isso tem a ver com a frase que escrevi numa das peças e que o senhor(a) republica ?

Essa frase, eurefiro-me a uma possivel eleição, em Lisboa, de presidente do PNR.
Pessoa que estimo mas que tenho muitas duvidas como deputado da Nação.
Tenho dúvidas, não da sua honestidade e do seu Nacionalismo, mas da sua capacidade politica (staff de apoio) que necessita para SOZINHO enfrentar as lutas parlementares.
Entendeu ?
Manuel Abrantes
 
Já agora, ai vai mais uma dum candidato do Partido pelo qual o Manuel Abrantes concorre:

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1370492&seccao=Sul

Candidato do CDS em Moura apanhado a furtar palha

O número três do partido de Portas à Câmara de Moura foi apanhado pela GNR. Estaria a desviar palha de uma herdade

Um candidato do CDS-PP à Câmara Municipal de Moura, de seu nome Pedro dos Reis, foi detido sexta-feira pela GNR por, alegadamente, estar a furtar palha numa herdade localizada na periferia da cidade alentejana, avançou ao DN fonte da Guarda, acrescentando que o homem, de 63 anos, foi interrogado e constituído arguido, ficando a aguardar em liberdade o desenrolar do processo.

A cabeça de lista e presidente da distrital de Beja do CDS, Sílvia Ramos, confirma o envolvimento do seu "número 3" no caso, mas diz que isso não a fará alterar a composição da lista.

"A minha decisão é simples. Somos democratas-cristãos e está explícito na Bíblia que quem nunca pecou que atire a primeira pedra. Não é por meia dúzia de fardos velhos que vamos tirar a pessoa da lista, neste momento. Cabe à Justiça e a Deus julgarem o acto", diz a líder centrista em Beja.

De acordo com a GNR, o caso ocorreu ao final da tarde de sexta--feira, por volta das 18.30, quando uma patrulha em missão de serviço detectou três indivíduos a carregar fardos de palha. "Já tinham diversos fardos colocados numa carrinha quando foram interceptados. Surgiu a suspeita de que se poderia tratar de um furto e, depois, o proprietário da herdade acabou por formalizar a queixa, o que nos levou à detenção dos três indivíduos", acrescenta a fonte.

Na ocasião foram detidos outros dois familiares do candida- to, respectivamente com 23 e 20 anos. Em declarações ao DN, ainda antes de ter obtido esclarecimentos sobre o caso junto da GNR, Sílvia Ramos disse já ter falado com o seu colega de lista. "Disse-me que viu três ou quatro fardos de palha velha e que decidiu apanhá-los. O proprietário, que faz parte de outra lista, fez questão de formalizar a queixa." Segundo a cabeça de lista do CDS, a integração na sua lista de dois indivíduos de etnia cigana, como independentes, tem em vista promover a "inclusão social e a não a exclusão seja de quem for".

"Não estou a desculpabilizar a pessoa, já a chamei à razão e já lhe disse que quando se quer criar outro estilo de vida temos de começar a mudar. Mas não me cabe a mim julgar, pois não sou juiz nem sou Deus", diz Sílvia Ramos, lamentado o "aproveitamento político do caso". "Não percebo como é que três ou quatro fardos de palha equivalem a casos como o BPN, BPP ou Freeport", conclui
 
Oh senhor anonimo.
Faz muito bem em denunciar situações destas.

A mim não me repudia nada.
Não sou militante desse partido.
Nem desse nem de nenhum.
Manuel Abrantes
 
enquanto que uns furtam palha; outros vão para cabo-verde buscar "farinha" para posteriormente transacionarem em Portugal
( tanto que é verdade que eSSe foi e continua detido por longos anos)

enqunto que uns furtam "palha"; outros dedicam-se de corpo e alma ao proxenetismo, ao auxilio à imigração ilegal e ao banditismo
(tanto que é verdade que eSSes já estão detidos)

Viva o Nacionalismo ( moderno)Português !

rsss rssss rsss
 
E assim Portugal vai a caminho de uma nova maioria absoluta de Sócrates e do PS!
A grande diferença entre o poder maçónico que suporta o PS, e os Nacionalistas, está na capacidade que os maçons possuem de discernir o essencial do acessório. Foi assim que surgiram na campanha opositores internos de Sócrates, como Alegre ou até Soares. Resultado: em poucos dias subtraíram 7% de eleitorado ao BE, que regressa mansamente ao voto no PS.
É esta maturidade que o Nacionalismo nunca terá, já que existem muitos Abrantes, que não conseguiram impôr a linha que professavam no Partido, e depois de se afastarem actuam por despeito, assim como se o Partido fosse uma mulher de quem se separaram e relativamente à qual ficaram com eterna mágoa.
Infantil e imaturo comportamento este, que tem vasta escola na politica Portuguesa, desde os tempos pós Revolução Liberal, e que conduziram Portugal a sucessivos desastres, quer politicos, quer económicos, quer sociais.
Preparem-se lá então para mais 4 anos bem aviados de Sócrates, porque pelos vistos, merecemos!!!!!
 
Regenerador
Não discordo da sua analise.
Claro que essa da "mulher que se separa" não foi, nem é , o meu caso.
Pode crer.
 
A História é um espelho reflectido no presente!
Quando em 1908 D. Carlos e o Principe herdeiro foram assassinados, abrindo assim caminho para a implantação da República jacobina que chegou dali a pouco, os monárquicos atribuiram culpas aos «assassinos carbonários», que actuaram a soldo da corja maçónica de Afonso Costa. De facto foi verdade que o dedo no gatilho foi do Buiça e que foram os radicais do Partido Republica que formaram muitos «Buiças», mas aquilo que efectivamente matou o Rei, foram as desavenças permanentes entre os partidos monárquicos, que partilhavam o poder e que durante anos se engalfinharam só para o obter. Sem qualquer sentido de Estado e sem objectivos para a Nação. Tudo numa base de projectos pessoais e de enriquecimento individual, destituidos de qualquer sentido.
Na 1ª republica muita dessa gula pelo poder passou para os Republicanos que se desfizeram em facções. No entanto aprenderam a lição e souberam organizar-se na clandestinidade, quando a maçonaria foi proibida em 1935. O caracter já de si secreto da organização, vincou-se mais com a clandestinidade o que lhes deu a capacidade de quando chegaram ao poder a seguir ao 25 de Abril, agarrarem-no para desta vez não o perder.
O Nacionalismo ainda vive no século XIX, entretido com tricas e amuos, inimizades pessoais e meninos que mostram a lingua aos outros.
Nem é preciso inimigos para os Nacionalistas! São os próprios que se auto-destroem. Paciência!!
 
Credo!Por afazeres profissionais só agora aqui voltei e que polémica aqui vai,se calhar à boa maneira das tertúlias literárias do séc.XIX!
Bem,sintetizando,porque muito haveria a dizer,e sendo assertivo e definitivo sobre esta matéria,Domingo não voto (as urnas também não vão sentit a minha falta...)
 
SE O OBJECTIVO E MESMO O DEITAR O P.S. DE SOCRATES FORA,
A MELHOR COISA A FAZER NAO E VOTAR NUM P.N.R. NEO-NAZISTA QUE EM NADA REFLECTE NACIONALISMO LUSITANO. NEM AMOSTRA DISSO!
DAI QUE NAO PASSAM DA MISERIA QUE SE VE NOS RESULTADOS DAS VOTACOES. O POVO DETESTA-OS PELO SEU RADICALISMO NAO PORTUGUES.

SE EU PUDESSE VOTAR , HOJE ME DIA VOTARIA NO P.C.P.
NAO PORQUE CONCORDE COM A SUA IDEOLOGIA --EMBORA HOJE UM P.C.P. NAO AFECTO A MOSCOVO JA ME DEMONSTROU TER ATITUDES MAIS NACIONALISTAS QUE O P.N.R. -- MARXISTA E TOTALITARIA MAS PORQUE SERIA UM VOTO QUE OS DOIS PARTIDOS (PS/PSD) QUE SAO APENAS FACES DIFERENTES DE UMA MESMA MOEDA ( AMBOS NAIO PASSAM DE SER UNS LACAIOS DO GVRANDE CAPITALISMO GLOBALSITA EURO-AMERICANO ) NAO IRIAM RECEBER.

RENATO NUNES
E.U.A.
 
Pois é. O sr. Sardoal só é capaz de votar nele próprio...

Rui
 
É uma boa opção eh,eh...
 
Caro
Abrantes,
Intencionalmente, tenho-me mantido à parte nesta disputa sobre se o PNR é um partido racista, xenófobo, fascista ou qualquer outra coisa, quanto

a mim, o PNR é um partido de amadores sem uma estrutura ideológica consistente, não basta, num partido nacionalista, haver dirigentes sérios ou de

boa vontade, tem de haver mais, hoje, existe uma coisa chamada "marketing político" que vende qualquer partido como se vendesse sabonetes, os

métodos são os mesmos, é pura publicidade aliada a uma propaganda bem dirigida e como resultado, desde que bem feita...eleição assegurada.
Claro que isso exige verbas enormes, que não são acessíveis a pequenos partidos, mas, claro, que há sempre uma solução, e "quem não tem cão, caça

com gato".
Ao PNR falta-lhe acima de tudo uma cultura de doutrinação e de estratégia, quer política, quer eleitoral.
Qualquer partido que defenda uma ideologia fora dos "padrões" comuns, fica automaticamente sobre fogo cerrado dos partidos do sistema, daí, que

um partido nacionalista por exemplo, tenha de ter uma estratégia muito bem direccionada de modo a angariar apoiantes e não inimigos, tem por isso

de usar tácticas, diria, quase militares, de precisão, aonde não são admissíveis erros, que se pagam caros, ora o que vimos foram autênticos tiros, não

no pé mas na cabeça, o cartaz das ovelhas brancas e pretas foi disso exemplo, ao invés de atacarem o elo mais fraco, os imigrantes, deveriam sim era

terem condenado as máfias que fazem tráfico humano e outros e aqueles, que, passando sobre as leis da imigração do país, cometem um acto absurdo

que é a legalização de "ilegais", então para que servem as leis deste país, para forrar as retretes???
Não incentiva isso ainda mais a imigração clandestina, a imigração sem direitos, a imigração sexual e de de escravos???
(continua)
 
(Continuação)
Outra afronta, quanto a mim, não por uma questão de racismo ou xenofobia, mas por uma questão muito apregoada por estas democracias sobre as quais dizem que nós vivemos, que é a igualdade, é a questão das duplas ou múltiplas nacionalidades, como é possível, um partido dito nacionalista, não se revoltar contra essa situação, que permite a "igualdade" duma pessoa poder tem duas ou mais nacionalidades, permitindo por conseguinte usufruir de direitos em dois ou mais países, enquanto outros só tem uma nacionalidade, como não protestar contra essa forma discriminatória, ofensiva dos mais básicos direitos de cada cidadão, não se viu já o resultado disso???
Não houve pessoas perseguidas e acusadas pela Justiça, e até com mandatos de prisão em Portugal, que fugiram para outros países sem nada lhes acontecer, não sendo extraditadas pelo facto de também possuírem outra nacionalidade, que raio de democracia é esta???
Sobre esses assuntos nem uma palavra, esquecendo-se também que muitos dos imigrantes também já tem a nacionalidade portuguesa, ou seja, arranjaram mais uma mão cheia de inimigos, sobre esse aspecto o PNR portou-se como um D. Quixote a lutar contra moinhos de vento.
Uma coisa que qualquer partido marginal do sistema tem que fazer é ter uma forte coesão doutrinária e ideológica mas afastando qualquer atitude de raiva ou ódio, pois se se está marginalizado não parece lógico que ainda se deite mais lenha para a fogueira.
Há também o problema dos subsídios, muitas vezes atribuídos não a pessoas que precisem, mas a pessoas que sabem mamar nas tetas da Previdência Social, muitos deles arranjando subsídios chorudos enquanto andam por aí a vender nas feiras, ainda por cima sem sequer passarem um documento ou um talão de caixa registadora aos clientes, o que é obrigatório num estabelecimentos de porta aberta, fazendo-lhes dessa forma uma concorrência ilegal, é a barbuda total, sobre isso, também nem uma palavra, então o que querem, então o que defendem, quais são as suas causas???
Sobre o tratado brasileiro/brasileiro da língua portuguesa (?), também nem uma palavra se ouviu.
Uma das bases da unidade e coesão nacional dum Povo é exactamente a língua, e altera-se a língua mãe dum país só porque uma língua sua descendente se fala e escreve de maneira diferente, e ao que parece, é mais "comercial", será que o Reino Unido também fez o mesmo em relação ao inglês que se fala nos EUA???
É por estas e por outras que o PNR tem dificuldade em descolar, tem poucas ideias concretas e concretizáveis, pelo menos que cheguem ao grande público, que só não chegam, porque parecem dar pouca importância para fazer chegar essas ideias.
Resumindo, o PNR é um partido necessário mas tem de sofrer uma mudança radical na sua imagem e na sua estratégia, sem isso, não sei...
Um abraço.

LUSITANO
 
PORTANTO - VOTAR NO PNR!

Os nacionalistas com (alguma) visão política e (muito) espírito de sacrifício votam no PNR.

Os outros, os que não são amadores, os de «Olhão» - que vêm muito mais longe, os que querem «ganhar», os que são «altamente» e «muito à frente» devem ir para casa, não chatear,
e escrever - bem sentados - livros sobre como um partido nacionalista deve ser, manifestos contra a injustiça do Clima e ensaios filosóficos para editar em blogues...

Leónidas de Mendonça
 
Sr. Manuel Abrantes:
É meu receio que o comentário que hoje, cerca das 17 horas subscrevi, não tenha, por qualquer razão, sido recebido.
Imediatamente a seguir a este "comentário" remeto-o de novo, solicitando a sua publicação.
Atentamente
Leovigildo
 
Parabéns, meus senhores, pelo excelente serviço que as vossas guerrinhas de pacotilha vêm prestando à Pátria Portuguesa. De facto, discutir o voto (ou não) no PNR quando toda a “esquerda” prepara, para nosso mal, mais uma vitória, é discutir o sexo dos anjos. E assim vai o Nacionalismo!
Leovigildo
 
SR anonimo de cima
Tem de perceber que o que nos separa de nós (Nacionalistas) e os outros é que não aprendemos todos pela mesma cartilha.
E, isso, não é negativo.
Une-nos o amor à Nação mas separam-nos as estrategias.
Volto a repetir: - Isso não é negativo.
Estamos a começar uma nova politica.

São naturais estas divergências.
Aliás: salutares.
Não estamos na politica para ganhar eleições a qualquer preço. Estamos na politica por uma nova politica.
Entendeu ?
MA
 
Lamento, mas não entendi. Qual nova política?
Que nos separam as estratégias é por demais evidente, mas quanto ao amor à Nação, tenho, aí, seriíssimas dúvidas.
Mas mais: contrariamente ao que diz, isso é mesmo negativo e esse negativismo está à vista. As divergências são pouco naturais, e menos ainda salutares. São antes fruto de um egocentrismo que se não justifica, o qual me levou à afirmação de que estamos todos a discutir o sexo dos anjos, enquanto se perde Constantinopla.
Voltarei, se Deus me der vida e saúde, depois das eleições.
Cumprimentos
 
...Deois de votar no PNR poderemos discutir tudo o mais.
É um partido de «amadores», mas de forcados amadores está cheia a História de Portugal...Quem vem «pegar o touro», quem salta para a arena é que conta. Onde stão os 'profissionais'? No 'burladero', a ver. Então, que vejam!
Luís Supico
 
MAs Abrantes você também é o culpado pela situação, foi graças a terroristas comunistas como você que aconteuce o 25 de Abril que arruinou o país.
Viva Salazar.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]